Saúde acende alerta para seis regiões em Goiás

Gráficos apresentados em reunião com o governador e representantes do legislativo e executivo apontam situação de agravamento da Covid-19

Gráfico com distribuição por macrorregiões de Goiás | Foto: reprodução

O governador de Goiás, Ronaldo Caiado (DEM) se reuniu com prefeitos de todas as regiões do Estado e membros do Judiciário e do Fórum Empresarial nesta quarta-feira, 17, para debater a situação de agravamento da Covid-19. No encontro, a superintendente de Vigilância em Saúde, Flúvia Amorim afirma que é uma situação muito preocupante e que seis regiões do estado estão com a segunda onde pior que a primeira.  

Flúvia apresentou gráficos que mostram os municípios que mais chamam atenção por casos na segunda onda. São eles: Caldas Novas, Cumari, Ipameri, Itapuranga, Nova Crixás, Goiás, Nova América, Santa Teresinha de Goiás, Rubiataba, Itapaci, Baliza, Estrela do Norte, Formoso e Porangatu. Outras cidades como Catalão, Aragarças, Posse e Aruãna estão mais próximos da primeira onda.

“Deixar bem claro que isso pode mudar, tudo isso é muito dinâmico e essa situação pode mudar a cada semana. Aquilo que temíamos antes está se concretizando no estado, uma segunda onda em regiões de saúde do estado com maior número de casos se comparado ao ano passado e isso reflete o aumento de internação e aumento de óbito também”, pontua a superintendente.

O secretário de Saúde, Ismael Alexandrino explicou que a partir das divisões das 18 regiões, semanalmente, a avaliação da Secretaria Estadual de Saúde de Goiás (SES-GO) vai estratificar os locais conforme três estágios de situação, sendo  alerta, crítica e calamidade. O primeiro mapa deve sair ainda nesta quarta-feira,17, sendo que nas demais semanas deverá sair toda sexta-feira.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.