Bolsonarista argumentou que informações fornecidas contra ela foram repassadas por integrantes do Movimento Brasil Livre (MBL), Alessander Mônaco Ferreira e Carlos Augusto de Morares Afonso

A militante bolsonarista Sara “Winter” comunicou neste domingo, 12, que entrará com pedido de anulação de todos os atos da Comissão Parlamentar Mista de Inquérito (CPMI) das Fake News e do Supremo Tribunal Federal (STF) nas investigações em que ela é citada.

Sara argumentou que as informações fornecidas contra ela foram repassadas por integrantes do Movimento Brasil Livre (MBL), Alessander Mônaco Ferreira e Carlos Augusto de Morares Afonso, conhecido como Luciano Ayan. 

“Diante das gravíssimas denúncias do Ministério Público de São Paulo (…), a defesa de Sara Winter informa que irá requerer imediatamente a nulidade de todos os atos oriundos daquela CMPI e do aludido ‘blogueiro’ e membro do MBL, e seus imediatos arquivamentos”, diz a nota enviada pela defesa de Sara.