Samuel Belchior diz que Daniel Vilela “faltou com a verdade” sobre eleições do PMDB

Ex-presidente contradiz versão apresentada pelo deputado federal em entrevista ao Jornal Opção

Samuel Belchior contradiz Daniel Vilela | Fotos: Alexandre Parrode / André Costa / Jornal Opção

Samuel Belchior contradiz Daniel Vilela | Fotos: Alexandre Parrode / André Costa / Jornal Opção

O ex-presidente do PMDB goiano, Samuel Belchior, afirmou ao Jornal Opção que o deputado federal Daniel Vilela “faltou com a verdade” durante a entrevista desta semana da edição impressa do jornal.

Segundo o ex-deputado estadual, Nailton Oliveira apresentou sua chapa para concorrer à presidência do diretório durante uma reunião realizada na tarda da quinta-feira (22/10) na sede da sigla, em Goiânia.

“Ao contrário do que Daniel afirma, eu não liguei para ele para falar sobre a inscrição de outra chapa. Isso aconteceu durante uma reunião que contou com a presença de todos os integrantes do diretório. Inclusive a dele”, contradisse.

O deputado federal afirmou que Belchior lhe teria telefonado para avisar sobre o surgimento de uma nova chapa — mesmo após tendo ficado acertado que seria apenas uma. Única e que contemplaria iristas e “danielistas”.

“Na verdade, se não fossem os nomes que eu e o Bruno [Peixoto, deputado estadual e presidente do diretório Metropolitano] indicamos, ele não teria nem conseguido montar uma chapa”, relembra o ex-presidente.

Com as duas chapas montadas, uma liderada por Daniel e o deputado estadual José Nelto; e outra por Nailton Olivera, alguns peemedebistas até tentaram fundir as duas, conta Belchior. No entanto, quando o pleito se avizinhou, Daniel teria dito que “fez as contas ” e que, como iria perder, “não aceitaria e questionaria a eleição na Justiça”.

E assim foi. Só que o processo foi aberto por José Essado, ex-deputado. “Ele analisou certo mesmo. Sabia que ia perder a eleição, mas eu não tenho nada a ver com isso. Tem que entender que não é unanimidade dentro do partido”, alegou.

O ex-presidente sugere, ainda, que Daniel Vilela acredita em “teorias da conspiração contra ele”, mas que ele prefere “se ater aos fatos”. “Eu insisti em uma chapa única até o final. Insisti no consenso, na conversa. Mas o Nailton não aceitou. E nem ele”,  completou.

Dois discursos?

Samuel Belchior também respondeu a uma alfinetada de Daniel Vilela que afirmou que o ex-presidente estaria saindo “frustrado”.

“Frustrado não. Muito pelo contrário, estou em paz porque sei o que fiz pelo partido. Não fui eu quem procurei a justiça”, esclareceu.

O ex-presidente contou, ainda, que, durante uma conversa com Daniel, tentou dissuadi-lo de disputar a presidência, argumentando que era um posto desgastante demais e trabalhoso. O deputado federal teria, então, falado para os presentes: “Não! Imagina. Olha só o Samuel… Arrumou o partido, criou conselhos, mudou a realidade. Está saindo com prestígio”.

“Agora a conversa mudou? Estou saindo ‘frustrado’? Ele precisa organizar suas histórias”, arrematou.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.