Rússia diz ter tomado Kherson e ataca segunda maior cidade ucraniana

Sétimo dia de guerra na Ucrânia é marcado por fortes ataques russos

As tropas do presidente russo, Vladimir Putin, dizem ter tomado a cidade Kherson, no sul da Ucrânia. Contudo, autoridades ucranianas negam que a região perto da península da Crimeia tenha sido invadida, mas falam em cerco. O sétimo dia de guerra na Ucrânia foi marcado por fortes ataques russos na segunda maior cidade do país ucraniano, Kharkiv.

Em Kherson, a Administração Regional divulgou uma mensagem no Telegram dizendo que a madrugada foi marcada por “tiros e explosões”, mas não afirmou que os russos tomaram a cidade. “Todos vocês sabem que a cidade está completamente cercada pelo inimigo”, disseram.

Com um número alto de vítimas, o prefeito de Kherson, Ihor Kolykhaev, usou as redes sociais para pedir que haja um “corredor verde” para a passagem de remédios e alimentos para cidade, além do transporte de feridos e mortos. “Ajude Kherson a ter a oportunidade de salvar seu povo de um desastre humanitário iminente”, pediu.

Ataques em Kharkiv

“Praticamente não restam áreas em Kharkiv que não foram atingidas por projéteis de artilharia”, afirmou um assessor do ministério do Interior, Anton Gerashchenko. A cidade, que é a segunda maior da Ucrânia, com 1, 4 milhão de habitantes, sofreu duros ataques durante esta madrugada de quarta-feira, 2.

Segundo informações do governo ucraniano, soldados russos atingiram com um mísseis a sede da polícia, além do centro médico militar da cidade. Pelo menos quatro policiais morreram durante o ataque.

Tensão aumenta em Kiev

O avanço das tropas russas aumentam a tensão em Kiev, capital ucraniana e principal alvo de Putin. Autoridades da cidade, afirmaram em mensagens que “o inimigo está reunindo forças mais perto da capital” e pediram para que os cidadãos continuem resistentes e atentos ao toque de recolher.

A cidade ucraniana de Zhytomyr, que fica a cerca de 140 quilômetros a oeste de Kiev, foi alvo de ataques de mísseis de cruzeiro, deixando três pessoas mortas e 16 feridas. Outras cidade próximas a capital, como Bucha e Gostomel também foram bombardeadas.

Uma reunião entre russos e ucranianos é esperado hoje para discutirem um possível cessar-fogo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.