Romário Policarpo diz não ver sentido no uso de ponto biométrico na Câmara

Presidente da Câmara disse que os políticos costumam estar presente nas sessões da Casa e que, do contrário, apresentam atestado ou formalizam o motivo da ausência

Romário Policarpo, presidente da Câmara Municipal | Foto; Fernando Leite/Jornal Opção

O presidente da Câmara Municipal de Goiânia, Romário Policarpo (Patriota), falou sobre o debate a respeito do uso de ponto biométrico pelos vereadores. Para ele, esse mecanismo é desnecessário, visto que a Câmara já possui sistemas de conferência de presença.

“Os vereadores já batem ponto na Casa, nós temos cinco conferências. Inclusive, a mesa de registro dos vereadores é um ponto biométrico. O que pode ser feito é corte no ponto dos vereadores, o que eu também não vejo muito sentido, porque, se pegar a ata das sessões, vocês vão ver que os vereadores estão presentes em todas as sessões e aqueles que porventura não vêm no dia, geralmente declaram atestado ou formalizam a sua licença com o motivo pelo qual não veio ” afirmou.

O uso do ponto biométrico foi defendido no projeto de lei de autoria do vereador Paulo Magalhães (PSD). Depois de uma sessão sem quórum, Policarpo havia pautado o assunto. O autor já havia declarado confiança na aprovação da proposta.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.