Renato de Castro concorda em manter ciclovia de Goianésia, mas só por enquanto

Novo prefeito foi alvo de polêmica após pessoalmente conduzir maquinário para destruir parte das obras de construção da ciclovia do município

Reprodução/Facebook

O prefeito de Goianésia, o ex-deputado Renato de Castro (PMDB), concordou em suspender a desconstrução da ciclovia do município após reunião com o promotor de Justiça Luciano Miranda Meireles. No encontro, o representante do Ministério Público esclareceu a necessidade de suspensão, ao menos até que seja comprovado que a destruição da faixa especial para ciclistas não causará prejuízos ao município.

Agora, o assunto será repassado aos promotores de Justiça que atuam nas áreas de patrimônio público e de mobilidade urbana para acompanhamento. A versão de Renato é que a ciclovia é uma obra “tecnicamente inviável”, tem prejudicado o comércio do centro da cidade e não teria sido aprovada pela maioria da população. Ele acrescentou ainda que a destruição da ciclovia foi uma promessa de campanha.

Conforme adiantou a coluna Bastidores, do Jornal Opção, o peemedebista acabou sendo alvo de inquérito policial por crime de dano ao patrimônio após informações de que o prefeito estaria em pessoa conduzindo maquinário para destruir parte das obras de construção da ciclovia do município.

Segundo apurou o Ministério Público, as obras da ciclovia são fruto de uma parceria entre o município e o Estado de Goiás, por meio da Agência Goiana de Transportes e Obras (Agetop). Entre as ações previstas no Plano de Mobilidade Urbana para o município, que totalizariam investimentos estaduais de cerca de R$ 6 milhões, parte desse valor seria destinado à construção de ciclovia na cidade, que também contaria com verbas municipais.

De acordo com o município, até o momento, R$ 700 mil foram empregados na construção da ciclovia, que está inacabada. Por outro lado, as prestadoras de serviço paralisaram a construção, alegando falta de pagamento dos serviços já prestados. (Com informações do MPGO)

Uma resposta para “Renato de Castro concorda em manter ciclovia de Goianésia, mas só por enquanto”

  1. Avatar Miguel Fernandes disse:

    Parabenizo o promotor de Justiça Luciano Miranda Meireles. Espero que o promotor titular ajuíze ação civil e penal contra esse cidadão/prefeito, por utilizar a maquina pública municipal para distruir um patrimônio publico estadual. Espero ainda, que nenhum outro politico consiga defender e, conseguir, deixar impune esse politico exemplo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.