Renan diz que Pazuello mentiu à CPI em pelo menos 14 ocasiões

CPI deve contratar empresa para verificar “inverdades” proferidas pelo ex-ministro da Saúde em seu depoimento

No segundo dia do depoimento de Eduardo Pazuello na Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Covid-19, o relator da CPI, senador Renan Calheiros (MDB-AL) disse indignado que o ex-ministro da Saúde mentiu em pelo menos 14 oportunidades durante o depoimento. Disse que será preciso contratar uma agência de checagem de informações para verificar o que chamou de “contradições, inverdades ou omissões”.

“Desde ontem assistimos um espetáculo nunca visto no Senado. O depoente em uma, duas, três… em pelo menos 14 oportunidades mentiu flagrantemente. Ele ousou negar as próprias declarações. O que temos aqui é uma nova cepa, a negação do negacionismo”, ironizou Renan. E completou: “Negar tudo aquilo que a sociedade conhece, acompanha e se indigna, não dá. É tripudiar da CPI, imaginar que palavras podem ser jogadas ao vendo em qualquer circunstância, em qualquer lugar.”

Pazuello negou ter cometido falhas no colapso do sistema de Saúde de Manaus, em janeiro e nas negociações por vacinas. Chegou a dizer que o presidente Jair Bolsonaro fala coisas que “precisam ser corrigidas depois”. O senador Randolfe Rodrigues (Rede), vice presidente da CPI, disse em entrevista coletiva que as omissões em relação a vacina por parte do Governo Federal são evidentes. “O negacionismo foi responsável por uma estratégia perigosa e a meu ver criminosa. Isso nos levou a ser proporcionalmente o País que mais mata por Covid no mundo.”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.