Relatório da reforma da Previdência mantém alterações em aposentadoria de políticos

Esse é um dos principais pontos que embasam o argumento de combate a privilégios

Foto: Divulgação

O relatório apresentado nesta quinta-feira, 13, pelo relator da reforma da Previdência, Samuel Moreira (PSDB), manteve as alterações na aposentadoria de políticos, propostas no texto original do Governo. Esse é um dos principais pontos que embasam o argumento de combate a privilégios.

Nas regras atuais, os políticos,  podiam se aposentar com 60 anos, com 35 anos de contribuição. O benefício é de 1/35 do salário para cada parlamentar. Já com a reforma, a idade mínima passa a ser a mesma dos demais trabalhadores.

Isso significa que os homens poderão se aposentar aos 65 e as mulheres, aos 62, com 30% de pedágio do tempo de contribuição faltante. Essas regras passarão a valer, automaticamente, para os novos eleitos, que entrarão no regime do INSS.

1 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
1 Comment authors

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Wagner

bacana, o político paga pedágio de 30% e o trabalhador do setor privado, pedágio de 100%
PALHAÇOS!