Relator defende abertura de denúncia contra Temer no STF

Para o deputado federal Sergio Zveiter (PMDB-RJ), há indícios suficientes para que presidente seja investigado por corrupção passiva

O relator do processo contra Michel Temer (PMDB), deputado federal Sergio Zveiter (PMDB-RJ) leu, nesta segunda-feira (10/7), seu parecer sobre a denúncia do procurador-geral da República, Rodrigo Janot. Para ele, há indícios de autoria de crime que são suficientes para justificar a abertura da investigação no Supremo Tribunal Federal (STF).

Além de Temer, o processo envolve também o ex-deputado e ex-assessor de Temer, Rodrigo Rocha Loures (PMDB), flagrado com uma mala com R$ 500 mil em propina da JBS. Para Janot, o real destinatário do dinheiro era o presidente Temer, que foi acusado de corrupção passiva.

Em seu relatório, Zveiter afirmou que os indícios são suficientes neste momento inicial do processo e defendeu que se apure não só o envolvimento de Temer no episódio da mala de dinheiro, como também as circunstâncias de seu encontro com o empresário Joesley Batista, do grupo J&F, no qual foi gravada uma conversa entre os dois.

“Recomendo o deferimento da autorização, com a tranquilidade de que esse caminho não representa qualquer risco ao estado democrático de direito”, concluiu ele, acrescentando que a sociedade tem direito ao esclarecimento dos fatos e, agora, a defesa do presidente terá condições de apresentar sua versão dos fatos.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.