Relator da CEI defende que prefeitura abra diálogo sobre problemas na Saúde

Vereador Elias Vaz diz que prefeitura deveria aceitar ajuda do Estado na questão da regulação de pacientes

O vereador Elias Vaz (PSB), relator da Comissão Especial de Inquérito (CEI) que investiga irregularidades na Saúde em Goiânia, lamenta a dificuldade do diálogo entre governo do Estado e a Prefeitura de Goiânia para resolver os problemas.

Ele defendeu que, por ser uma questão tripartite, a CEI tem tido o cuidado de verificar as situações da Saúde em todas as esferas de poder: municipal, estadual e federal. “Estamos fazendo essa abordagem com responsabilidade. Defendemos que todos têm que assumir sua responsabilidade e a prefeitura tem que abrir diálogo para que isso seja possível. Acho que está faltando diálogo. Precisamos deixar partido político de lado e dar solução para os problemas.”, disse.

Mesma situação já havia sido levantando pelo secretário de Saúde do Estado, Leonardo Vilela, na semana passada, quando o governo apresentou a proposta de assumir a regulação de pacientes para hospitais da rede pública estadual. Atualmente, a prefeitura é encarregada de gerir o serviço.

“Acho que qualquer proposta que alguém assuma a responsabilidade nesse momento é boa. Se o governo disser que vai assumir e que vai resolver o problema das vagas de UTIs, eu apoiaria. Também não é questão de fazer propaganda. Tem que, de fato, resolver o problema”, asseverou o vereador.

Na última sexta-feira, o governador de Goiás, José Eliton (PSDB) esteve no Paço Municipal para conversa com o prefeito de Goiânia, Iris Rezende (MDB), e a Saúde foi um dos temas em pauta

Segundo José Eliton, tanto ele quanto o prefeito têm um objetivo comum, “que não é ficar fazendo jogo de empurra, mas dar solução aos problemas da Saúde”. Também garantiu que os secretários de Saúde do Estado e do Município de Goiânia devem seguir as orientações que fizeram parte do diálogo que teve com o prefeito.

Projeto de lei para transferir a competência da regulação da capital deve ser encaminhado pelo governo para a Assembleia Legislativa nos próximos dias.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.