Relação entre suspeito e jovem baleado em Goiânia ainda é mistério para polícia

De acordo com a delegada do caso, celular do rapaz está sendo investigado para maiores apurações. Acusado está internado em estado regular no HUGO

Foto: Reprodução / Instagram

A polícia ainda investiga caso misterioso sobre morte do cabeleireiro Caio Magno Santos Acácio, de 24 anos, baleado na madrugada do último sábado (23/6). O suspeito, José de Oliveira Pires, de 60 anos, acusado de ter invadido a residência da vítima e o matado com quatro tiros após uma briga, segue em estado regular, em uma enfermaria do Hospital de Urgências de Goiânia (Hugo), pois também foi baleado.

A delgada responsável pelo caso, Myrian Vidal, informou ao Jornal Opção que o celular de Caio está sendo investigado para descobrir se havia algum tipo de relação entre ele e o suspeito, mas ainda não há provas. Neste domingo (25) a delegada já havia dito que o acusado alegou conhecer o jovem e vinha sofrendo ameaças dele.

Até agora um carro e uma arma foram apreendidos na casa do suspeito, no Jardim Planalto, em Goiânia. A expectativa de Myrian é de que a investigação possa ser concluída ainda nesta semana.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.