Rebelião em presídios do Amazonas deixa dezenas de mortos

Os corpos de seis pessoas chegaram a ser jogados para fora do complexo, sem as cabeças. Ao menos 15 detentos fugiram 

Uma rebelião em dois presídios do Amazonas, que já dura mais de 15 horas, deixou dezenas de mortos no Complexo Penitenciário Anísio Jobim (Compaj), em Manaus.

A informação foi confirmada pela Secretaria de Segurança Pública do Estado, que revelou que ainda há presos e agentes carcerários reféns. Ainda não sabe ao certo a quantidade de detentos assassinados.

Entretanto, um representante do Sindicato de Peritos Criminais do Estado em entrevista à TV Globo fala em pelo menos 70 mortos.

Conforme a secretaria, a rebelião foi motivada por uma briga interna entre facções criminosas. A ação teria iniciado no início da tarde de domingo (1º) e a equipe da pasta ainda não teria entrado nos presídios para contabilizar o número total de mortes.

O corpo de seis pessoas chegaram a ser jogados para fora dos presídios, sem as cabeças. Ao menos 15 detentos fugiram do complexo prisional durante a rebelião.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.