“Que apresentassem uma reprovação e não só ressalvas”, diz deputado sobre contas de 2017 do Estado

TCE-GO enviou parecer favorável com ressalvas das finanças daquele ano em 2018 e Jeferson Rodrigues foi um dos que defendeu a aprovação plena

Foto: Divulgação

O deputado Jeferson Rodrigues (PRB) foi um dos que votou a favor do decreto de calamidade financeira, enviado pelo governador Ronaldo Caiado (DEM), à Assembleia Legislativa na quinta-feira, 25. Ele também, no entanto, havia votado pela aprovação das contas de 2017 do Estado sem ressalvas.

Ao Jornal Opção, Rodrigues disse que à época achou melhor aprovar as contas desse modo porque, para ele, apenas o parecer favorável, enviado pelo Tribunal de Contas do Estado de Goiás (TCE) em abril de 2018, já demonstravam que as contas “estavam ok”, sem a necessidade das ressalvas colocadas no mesmo relatório.

“Nós acreditamos na credibilidade da equipe técnica do Governo, eles que nos apresentaram dados no ano passado que diziam que estava tudo certo e nós aprovamos”, disse. Segundo ele, assinalar, com o voto, o decreto de calamidade financeira, no entanto, é seguir uma orientação do executivo.

“Mudou o governo e sua equipe técnica nos apresentou outra situação, deixando nós, deputados, desacreditados, ficamos numa situação difícil”, disse, ao justificar o apoio ao decreto.

Ainda segundo ele, isso não invalida sua aprovação às contas de 2017, quando Marconi Perillo (PSDB) era o governador. O deputado reitera que segue as avaliações enviadas ao plenário. “Se era para fazer apenas ressalvas, que eles apresentassem uma reprovação”, disse.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Oscar

Com ou sem ressalvas, o que é notório e certo é que o Caiado está dando um grande calote em nós funcionários públicos.