PT nacional mantém chapa pura em Goiás e Gomide quer contaminar eleitor para ganhar governo

Candidatura do prefeito de Anápolis a governador não está na lista das que terão de abrir mão para manter aliança com peemedebistas. Petista adiantou seu afastamento da prefeitura

Gomide mostra rascunho com anotações sobre os Estados que irão abrir mão de candidatura própria do PT. Goiás não está incluso | Fotos: Marcello Dantas/Jornal Opção Online

Gomide mostra rascunho com anotações sobre os Estados que irão abrir mão de candidatura própria do PT. Goiás não está incluso | Fotos: Marcello Dantas/Jornal Opção Online

Marcello Dantas

Goiás não está na lista dos Estados que terão de abrir mão da cabeça de chapa para o PMDB nas eleições a governador em 2014. Com isso, o prefeito de Anápolis e pré-candidato petista ao governo, Antônio Gomide, depende agora somente da decisão dos delegados goianos de seu partido para prosseguir como candidato, o que acontecerá em encontro no dia 29 de março. A informação foi repassada na noite de quinta-feira (20/3) pelo próprio político, na sede do Diretório Municipal do PT, no Setor Leste Universitário, em Goiânia, onde participou de seminário temático sobre Saúde.

Em discurso ao final do evento, ele retirou do bolso um papel e leu os nomes das unidades da federação em que os candidatos petistas terão que ceder aos peemedebistas. São eles Amazonas, Sergipe, Alagoas, Pará, Paraíba, Tocantins, Mato Grosso e Rondônia.

Após a leitura, Gomide foi bastante aplaudido e falou: “Nós estamos entendendo o momento político que vivemos em Goiás e estamos renunciando aos dois anos e nove meses [de gestão da Prefeitura] de Anápolis. Temos todas as chances [de ganhar as eleições], com a nossa militância, pelo que fizemos, andamos e vemos nesse Estado em menos de 60 dias.” De acordo com o pré-candidato, o adversário não é fácil, mas a vitória não é impossível. “Vamos trabalhar para buscar as alianças. Até porque o perfil que está aí para a disputa é o perfil de quem quer comprar a eleição.”

Antes de chegar ao diretório, às 20h, e participar do evento, que durou mais de 2h30, Gomide estava reunido com o presidente nacional do PT, Rui Falcão, e diversos membros do diretório, em Brasília. O tema da conversa, de acordo com o prefeito, foi a reafirmação do apoio e da confirmação de sua pré-candidatura ao governo.

Ainda dá tempo

Antes de participar do seminário, Gomide afirmou à imprensa que dá tempo de dialogar com o PMDB para que os dois partidos possam compor, ainda no primeiro turno, a chapa majoritária ao governo antes do encontro de delegados de seu partido, no próximo dia 29 de março. No entanto, isso acontecerá somente se a cabeça de chapa tiver o nome dele. “Da nossa parte, estamos abertos. Eles que precisam definir a vida deles. Assim que isso acontecer, podemos conversar a qualquer momento”, disse.

Caso isso não aconteça, relatou, as duas siglas poderão se juntar somente na segunda fase das eleições. O petista analisou que tem feito o dever de casa percorrendo o Estado tentando unir o partido e animar a militância. “Ao ponto de já estarmos discutindo o plano de governo [da nossa candidatura], a qual estaremos buscando as alianças posteriormente.”

Para o prefeito de Anápolis, os peemedebistas continuam com dois nomes para a disputa ao Palácio das Esmeraldas: o ex-governador Iris Rezende e o empresário José Batista Júnior, o Júnior Friboi.

Critérios

Gomide enumerou que três são os critérios para que sua pré-candidatura continue progredindo: unidade do partido; credencial e credibilidade junto à população a partir do trabalho feito em Anápolis, e que pode ser aplicado a nível estadual; e, finalmente, articulação política, principalmente com o alinhamento do governo federal.

O prefeito também pontuou que existe a possibilidade do diálogo com o PMDB após sua desconpatibilização do Paço Municipal, o que pode ocorrer até o dia 5 de abril.

Seminário temático

De acordo com a vice-presidente estadual do PT de Goiás e coordenadora da Comissão de Diretrizes do Programa de Governo da pré-candidatura de Gomide, Kátia Maria dos Santos, a intenção é realizar 30 encontros temáticos até as convenções partidárias, em junho, caso o nome do prefeito de Anápolis seja aprovado no encontro de delegados.

O seminário temático desta quinta-feira foi o 5° feito pela comissão em 2014. Como palestrantes, foram convidados o médico especialista em Sistema Único de Saúde (SUS) Gilson Carvalho (abaixo), que falou sobre os 25 anos e os principais avanços e desafios do sistema.

Investimentos e convênios no SUS foram temas de debate proposto pelo médico Gilson Carvalho, no Diretório Municipal

Investimentos e convênios no SUS foram temas de debate proposto pelo médico Gilson Carvalho, no Diretório Municipal

Janaína Santos (secretária municipal da Saúde de Ceres e coordenadora do setor no Vale do São Patrício) e o ex-secretário da Saúde da capital Elias Rassi foram os outros debatedores. No evento, foi distribuída uma ficha para que os participantes apontassem as principais fragilidades e oportunidades a serem definidas e enfrentadas sobre o tema durante a confecção do programa de governo.

Gomide chegou pouco depois das 20h no diretório e foi questionado pelo Jornal Opção Online sobre a importância da abordagem da Saúde neste momento. O pré-candidato respondeu que este setor e o da Educação são os que mais precisam de criação de projetos. “São dois pontos que obviamente as cidades necessitam não só de políticas públicas adequadas e projetos no sentido de buscar melhorias, mas os municípios também precisam de uma estratégia junto ao Estado –– e o governo tem que se mostrar disposto a isso –– para fazer mais parcerias e convênios, aumentando as receitas e o trabalho em cada cidade e todas as regiões de Goiás”, avaliou.

O petista foi o primeiro a falar, em discurso de pouco mais de 9 minutos, e comentou que os avanços conseguidos a nível federal durante os governos do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e de Dilma Rousseff não foram alinhados com 16 anos de gestão do PSDB em Goiás.

Saúde foi o tema do 5° seminário temático organizado pelo PT. Para Gomide, setor deve receber mais invesimentos

Saúde foi o tema do 5° seminário temático organizado pelo PT. Para Gomide, setor deve receber mais invesimentos

Até o momento, foram realizados seminários com os temas Inclusão Digital, Cultura, Política para Mulheres e Gestão Ética, Democrática e Eficiente, este último com Elói Pietá, ex-secretário-geral nacional do PT e ex-prefeito de Guarulhos (SP). O próximo será no dia 25 de março e vai debater a Segurança Pública e Direitos Humanos, no auditório Costa Lima, na Assembleia Legislativa, no Setor Oeste, em Goiânia.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.