Na quarta-feira, haverá plenária para intensificar campanha em prol da reeleição da petista. Distância entre os concorrentes é de 9,44%

Em reta final de campanha para as eleições presidenciais, o PT estadual se movimenta para tentar reduzir diferença de votos entre a presidente Dilma Rousseff (PT), que tenta se reeleger, e o senador mineiro Aécio Neves (PSDB). A distância registrada entre a petista e o tucano no primeiro turno é de 9,44%. Esse percentual soma 304.768 votos em todo o Estado.

Na quarta-feira (22/10), o PT realiza plenária no diretório municipal para ampliar ações de campanha na reta final das eleições. Desde o primeiro turno, diferentes regiões do Estado estão recebendo caravanas.

[relacionadas artigos=”17391,18504″]

Segundo o presidente do diretório metropolitano, o deputado estadual Luis Cesar Bueno, a preferência de votos no Entorno do Distrito Federal por Dilma Rousseff cresceu. O esforço para diminuir a diferença concentra-se também em Goiânia. “Percebemos que houve migração de votos. Muitos que votaram em Marina Silva [PSB], não vota, em Aécio Neves”, destacou.

Em terras goianas, a ex-senadora teve 771.157 — 23,90% dos votos. No segundo turno, a ex-presidenciável apoia o candidato tucano.

Afastados

Mesmo após a formalização de apoio da executiva estadual do PT à candidatura de Iris Rezende (PMDB) no segundo turno — com foco na reeleição de Dilma Rousseff –, a atuação entre eles em campanha não tem sido conjunta. “Não vamos esperar o candidato Iris para sair às ruas e pedir votos para Dilma”, relatou o advogado Ceser Donisete, que dirige a legenda em Goiás.

A sigla tinha como candidato o ex-prefeito de Anápolis, Antônio Gomide. Ele teve 319.133 votos, um percentual de 10,09%.