PROS não acerta discurso em relação à Prefeitura de Goiânia

Enquanto o presidente estadual faz duras críticas à gestão do prefeito Iris Rezende (MDB), executiva municipal continua em busca de espaço no 1º escalão do município

Tiãozinho Porto, líder do prefeito na Casa, e deputado Lincoln Tejota, presidente estadual do PROS | Fotos: Divulgação : Câmara Municipal e Assembleia Legislativa

Sob novo comando, o PROS não consegue acertar o discurso em relação à Prefeitura de Goiânia. Enquanto o presidente estadual da sigla, deputado Lincoln Tejota, faz duras críticas à gestão de Iris Rezende (MDB), os vereadores do partido na Câmara Municipal permanecem na base e a direção municipal busca um lugar no primeiro escalão.

“Se os vereadores quiserem continuar nesse projeto para Goiânia, que particularmente acho que é fracassado, eles terão que arcar com as consequências. A cidade não precisa de mutirões, precisa ser modernizada, precisa de gestão. Hoje não há gestão. Goiânia, infelizmente, está servindo para projetos políticos”, disparou o deputado em entrevista à rádio Sagres 730 na manhã desta quarta-feira (25/4).

O deputado ainda acrescentou que o prefeito não tem feito ações assertivas para resolver os problemas da cidade. “Até quando Iris vai ficar jogando a culpa na gestão anterior? Ele está com a máquina na mão, está com a faca e o queijo. Vai continuar reclamando ou apresentará as soluções?”, sentenciou.

Segundo o vereador Tiãozinho Porto (PROS), líder do prefeito na Câmara, apesar da opinião assertiva de Tejota, o presidente dá “total liberdade” para decidirem a postura do partido no âmbito municipal.

“Sabemos que o deputado Lincoln é aliado do governador José Eliton (PSDB), mas está nos dando essa liberdade. Em momento nenhum nos pressiona para sermos oposição. Está deixando que façamos essa decisão com tranquilidade. Ele tem visão ampla e está preocupado em fazer o partido crescer”, defendeu o vereador em entrevista ao Jornal Opção.

“A administração está passando por uma situação difícil, mas se eu não estivesse satisfeito já teria saído. Muito pelo contrário. Respeito a opinião do nosso presidente, mas não concordo. Iris não precisa provar nada para ninguém. Já provou que é um grande administrador e esta ainda será a melhor gestão da vida dele”, arrematou o vereador.

Tiãozinho afirmou que, nos próximos dias, Iris vai definir o nome do PROS que irá compor o secretariado. Desde a saída de Rodrigo Melo, presidente metropolitano do partido, da Secretaria de Administração (Semad), em março, o partido busca um espaço para continuar no 1º escalão.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.