Projetos do Produzir preveem investimentos de R$ 100 mi e geração de 1,7 mil empregos

Programa de incentivo à indústria aprovou propostas para 19 municípios. A maioria está relacionada ao setor alimentício e logística

Reunião do conselho deliberativo do Produzir | Foto: Jota Eurípedes

Reunião do Conselho Deliberativo do Produzir nesta terça (11/8) | Foto: Jota Eurípedes

Reunião do Conselho Deliberativo do Produzir, realizada nesta terça-feira (11/8) na sede da Federação das Indústrias do Estado de Goiás (Fieg), resultou na análise e aprovação de 39 projetos industriais que preveem investimentos de aproximadamente R$ 106 milhões no Estado.

De acordo com o vice-governador e secretário de Desenvolvimento, José Eliton (PP), os projetos também significam a criação de cerca de 1.700 novos empregos diretos em 19 municípios goianos onde as indústrias serão implantadas.

Os maiores investimentos são relacionados à indústria de bombas e motores de sucção, em Itumbiara; indústria farmacêutica e de pesquisas, no polo farmoquímico de Anápolis; fábrica de tubos plásticos, em Aparecida de Goiânia; torrefação de café, em Anápolis; indústria e centro de distribuição de asfalto, em Aparecida de Goiânia; fios e cordas plásticas, em Senador Canedo; dois frigoríficos, um em Goianira e outro em Inhumas; alimentícia avícola, em Morrinhos, entre outros.

Foram contemplados com os projetos industriais analisadas na reunião do Conselho Deliberativo do Produzir os municípios de Goianira, Rio Verde, Abadia de Goiás, Inhumas, Goiânia, Trindade, Formosa, Senador Canedo, Morrinhos, Itaberaí, Anápolis, Niquelândia, Aparecida de Goiânia, Itumbiara, Santa Bárbara de Goiás, Catalão, Itapuranga, Nerópolis e Estrela do Norte.

Participaram também da reunião, o superintendentes da Secretaria de Desenvolvimento Econômico (SED) também estavam na reunião, como Fernando Cunha (Produzir), Victor Hugo Gomes (Indústria), Luiz Medeiros (Comércio Exterior) e Luiz Maronezi (Executivo).

Programa

Produzir é o programa do Governo do Estado de Goiás que incentiva a implantação, expansão ou revitalização de indústrias, estimulando a realização de investimentos, a renovação tecnológica e o aumento da competitividade estadual com ênfase na geração de emprego, renda e redução das desigualdades sociais e regionais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.