Projeto que privatiza trechos de seis rodovias é aprovado em definitivo

Processo de concessão das citadas rodovias ficará sob responsabilidade da Agência Goiânia de Transporte e Obras (Agetop)

O Plenário aprovou, em segunda e definitiva votação, o projeto de autoria do Governo que autoriza a concessão de trechos de seis rodovias estaduais para serem geridos pela iniciativa privada.

Votaram contra os deputados Delegada Adriana Accorsi (PT), Humberto Aidar (PT), José Nelto (PMDB), Isaura Lemos (PC do B), Lívio Luciano (PMDB), Wagner Siqueira (PMDB), Luis Cesar Bueno (PT), Major Araújo (PRP) e Paulo Cezar Martins (PMDB).

Projeto

O prazo para a concessão à iniciativa privada é de 35 anos e privilegia alguns trechos recentemente recapeados e urbanizados, a maioria deles saindo de Goiânia, num total de 600 quilômetros.

Na justificativa encaminhada aos deputados, governador de Goiás, Marconi Perillo (PSDB), cita a crise que assola o país e a necessidade de recursos públicos para a realização de investimentos destinados à adequação e melhoria da malha rodoviária no Estado.

“O sistema de concessão apresenta inúmeras vantagens para a realização de empreendimentos com menor custo e, ao mesmo tempo, com melhor qualidade técnica e funcional”, justifica

O processo de concessão das citadas rodovias ficará sob responsabilidade da Agência Goiânia de Transporte e Obras (Agetop), a quem caberá a organização do certame licitatório, bem como assinar e gerir o respectivo contrato.

Veja a lista das rodovias e trechos que o governo de Goiás pretende privatizar:

GO-010, Goiânia-Bonfinópolis;
GO-020/330, Goiânia-Catalão;
GO-060, Goiânia-Piranhas;
GO-070, Goiânia-Cidade de Goiás;
GO-080, Goiânia-São Francisco de Goiás;
GO-139, Entr. 217-Entr. 213;
GO-213, Morrinhos-Caldas Novas.

 

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.