Polícia Civil pode abrir 650 vagas para concurso

Expectativa é de que o texto que propõe a criação de 350 cargos de escrivão, 200 de agente e 100 de delegado de polícia seja aprovado ainda essa semana

Henrique Arantes (PTB), relator da matéria | Foto: Ruber Couto

O projeto de lei que prevê a criação de 350 cargos de  Escrivão de Polícia Substituto, 200 de Agente de Polícia Substituto e 100 de Delegado de Polícia Substituto já está em tramitação na Comissão Mista da Assembleia Legislativa de Goiás.

A proposta de autoria do Executivo tem como relator o deputado estadual Henrique Arantes (PTB) e encontra-se com pedido de vistas para os deputados Isaura Lemos (PcdoB), Adriana Accorsi (PT), Luís Cesar Bueno (PT) e Major Araújo (PRP).

Para Henrique Arantes, a matéria não deve encontrar resistência entre os parlamentares e pode ser aprovada ainda esta semana. “Há uma problemática muito grande com relação a falta desses profissionais, acredito que ninguém será contra a matéria”.

Se aprovado o projeto em Plenário, Goiás passará a contar com um total de 570 escrivães substitutos e 480 agentes de Polícia Substituto. A estimativa de gastos decorrente da proposta é de aproximadamente R$ 26 milhões em 2018, devendo chegar a R$ 30,4 milhões no próximo ano.

O aumento de vagas já havia sido aprovado pelo Conselho Estadual de Políticas Salariais e Recursos Humanos da Secretaria de Gestão e Planejamento, incluindo aval da Junta de Programação Orçamentária e Financeiras do Estado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.