Projeção estima quase 6 mil mortes por Covid-19 em Goiás até final de julho

Projeções do número de óbitos diários indicam um pico no dia 20 de junho sob o cenário azul, 22 de julho sob o cenário vermelho, e 30 de julho sob o cenário verde

A Universidade Federal de Goiás (UFG) divulgou a terceira nota técnica do Grupo de Modelagem da Expansão da Covid-19 em Goiás, com a projeção de cenários alternativos de evolução da doença em Goiás até 31 de julho. Nesta atualização, foram considerados os dados notificados até o dia 22 de maio de 2020.

Em cada uma das projeções foram estimados o acumulado de eventos de saúde (pacientes hospitalizados em leito clínico, pacientes hospitalizados em UTI e óbitos por Covid-19) e a demanda por leitos necessária para o atendimento destes eventos (demanda de leitos-dia para leitos clínicos e leitos de UTI).

Para as projeções observou-se que entre os dias 21 de abril e 22 de maio, entre os 246 municípios goianos: 242 (98,37%) apresentaram média de isolamento social abaixo de 50% e 95 (38,61%) apresentaram tendência de redução no isolamento social.

Descrição dos Cenários

Nesta análise foram considerados três cenários para projeções futuras da progressão e expansão espaço-temporal da Covid-19 a partir de 22 de maio.

• Cenário “azul”: A partir do dia 22 de maio de 2020 o índice de isolamento em cada município goiano retorna, e se mantem igual àquele observado entre os dias 23-29 de março de 2020 (média estadual entre 50-55%, mas para modelagem foram utilizados valores individuais para cada município)

• Cenário “verde”: A partir do dia 22 de maio o isolamento social em cada município permanece igual àquele observado entre os dias 16 e 22 de maio (média estadual entre 38,29%, mas para modelagem foram utilizados valores individuais para cada município) (Figura 8, linha verde);

• Cenário “vermelho”: A partir do dia 22 de maio de 2020 projeta-se a tendência de variação do isolamento social observada em cada município entre os dias 9 e 22 de maio (média estadual reduzindo entre 37,91%, mas para modelagem foram utilizados valores individuais para cada município)

Estimativa de transmissão do SARS-CoV-2 na população ao longo do tempo

Estima-se que, até 22 de maio de 2020, um total de 136.203 pessoas já podem ter sido infectadas pelo SAR-CoV-2 em Goiás, o que significa por volta de 1,94% da população do Estado (estimada em 7.017.505 pessoas). A figura abaixo indica a projeções segundo os três cenários simulados (azul, verde e vermelho).

Observa-se uma redução imediata a partir de final de maio no cenário azul. Observa-se também uma queda progressiva a partir de meados de junho nos cenários verde e vermelho, apesar do baixo índice de isolamento projetado nestes cenários. Isso é decorrente da redução do número de suscetíveis na população ao longo do tempo e é esperado na dinâmica da transmissão de doenças infecciosas.

Projeções Temporais de Número de Óbitos por Covid-19

Sob o cenário azul espera-se em Goiás entre 6 e 14 óbitos diários por Covid-19 no dia 30 de junho, e entre 5 e 12 no dia 31 de julho. Sob o cenário verde espera-se em Goiás entre 47 – 68 óbitos diários por Covid-19 no dia 30 de junho, e entre 101 – 118 no dia 31 de julho. Sob o cenário vermelho espera-se em Goiás entre 67 – 95 óbitos diários por Covid-19 no dia 30 de junho, e entre 129 – 162 no dia 31 de julho.

•Sob o cenário azul espera-se em Goiás um total acumulado de óbitos por Covid-19 entre 387 – 530 no final de junho, e entre 634 – 839 no final de julho

• Sob o cenário verde espera-se em Goiás um total acumulado de óbitos por Covid-19 entre 836 – 1.130 no final de junho, e entre 3.443 – 4.054 no final de julho

• Sob o cenário vermelho espera-se em Goiás um total acumulado de óbitos por Covid-19 entre 1.052 – 1.438 no final de junho, e entre 5.360 – 5.938 no final julho

Considerando os principais resultados, pode-se concluir que o distanciamento social contribuiu para redução da velocidade de transmissão do SARS-CoV-2 no Estado no mês de abril de 2020, mas a partir da última semana de abril tem apresentado uma tendência de aumento progressivo.

Vale ressaltar que as estimativas tornam-se imprecisas em longo prazo, e, portanto, os números de eventos  gerados nesta perspectiva temporal devem ser considerados com cautela e interpretados principalmente comparando-se a magnitude de eventos nos cenários alternativos. No entanto, as estimativas e projeções geradas têm sido úteis no apoio à tomada de decisão e têm sido corroboradas com os dados epidemiológicos locais disponíveis e monitorados continuamente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.