Professora mais votada para reitoria da UFG apoia nomeação de escolhida por Bolsonaro

Sandramara Matias Chaves e atual reitor Edward Madureira estiveram em coletiva na tarde desta terça-feira (11). Apesar de manifestar indignação, afirmaram apoio a Angelita Lima

Professora Sandramara e Edward Madureira em coletiva. | Foto: reprodução Youtube

Aline Carlêto

Gabriela Macêdo

A professora Sandramara Matias Chaves, a mais votada para assumir a reitoria da Universidade Federal de Goiás (UFG), manifestou apoio à reitora nomeada, nesta terça-feira (11), pelo governo, Angelita Pereira de Lima. Após expressar a indignação pelo processo, a professora manifestou apoio à nova reitora e afirmou que a comunidade acadêmica precisa ficar unida.

O professor Edward Madureira, atual reitor da universidade, também esteve presente. Apoiador da candidata a reitora mais votada, Edward fez críticas à atitude do governo, que escolha o terceiro nome na lista. “Fizemos absolutamente tudo dentro da legislação, mas infelizmente a gente convive com o resquício do autoritarismo, da ditadura militar”, afirmou o reitor na transmissão.

Ao serem questionados sobre a possibilidade de renúncia de Angelita Lima, ambos se mostraram resistentes à hipótese. “Como ela compôs uma lista tríplice, e qualquer um poderia ser nomeado, é importante apoiarmos ela nesse processo da UFG”, afirmou Sandramara.

Os sindicatos e representantes dos estudantes presentes na coletiva criticaram o governo, demostraram solidariedade à Sandramara e questionaram a possibilidade de reversão da decisão. No entanto, conforme explicou o reitor, o Supremo Tribunal Federal (STF) já se pronunciou no sentido da legalidade de o presidente escolher qualquer dos nomes da lista tríplice, independentemente de ser ou não o mais votado.

Sandramara afirmou que a partir de agora a UFG deve permanecer unida. “Não existe ilegalidade na nomeação da professora Angelita. Temos de apoiá-la e discutirmos os encaminhamento daqui para frente, pensando na UFG. Manifestar, indignar, colocar para sociedade nossa indignação, nossa revolta com relação ao que aconteceu hoje, isso está posto em Goiania, em Goias, no país. Com certeza vai repercutir muito mais. Isso expressa o que a comunidade universitária está sentindo nesse momento”, pontuou a professora mais votada.

Nomeação

A diretora da Faculdade de Informação e Comunicação (FIC) da UFG, Angelita Pereira de Lima, foi nomeada reitora da Universidade para o mandato de 2022-2025. A nomeação foi publicada no Diário Oficial da União desta terça-feira (11/1). O nome da professora era o terceiro colocado na lista tríplice definida pelo Conselho Universitário (Consuni) no dia 18 de junho de 2021 e enviada ao Ministério da Educação (MEC). A lista tríplice era liderada pela atual vice-reitora da UFG, Sandramara Matias Chaves, que continua no cargo como reitora em exercício até o dia 14 de janeiro. Ainda não há informações sobre a posse da nova gestão.

Bacharela em Comunicação Social – Habilitação Jornalismo, Angelita é mestra em Educação Brasileira e doutora em Geografia pela UFG. Professora da UFG desde 2002, atua na docência com ênfase em produção de texto jornalístico, jornalismo literário e narrativas de vidas; jornalismo investigativo e de dados. É pesquisadora de gênero e direitos humanos e professora do Programa de Pós-Graduação Interdisciplinar em Direitos Humanos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.