Problema de desabastecimento deve ser resolvido nos próximos quatro anos

Ampliação do sistema de abastecimento de água precisa ser terminada, pois é o começo da solução para o problema anapolino

Ampliação do sistema de abastecimento de água precisa ser terminada, pois é o começo da solução para o problema anapolino

Com a expectativa de resolver, no médio e longo prazo, a situação de desabastecimento de água que atinge boa parte da população anapolina nos períodos de seca, o Ministério Público (MP) impôs à Saneago um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) para resolver o problema.

O documento foi assinado em reunião na sede do MP em Anápolis, com presença de representes da empresa, da Prefeitura e dos titulares das promotorias de Anápolis.

O TAC prevê, entre outras ações, a ampliação do sistema de captação do Ribeirão Piancó, a implantação de um programa de conscientização para redução do desperdício de água e ampliação da Estação de Tra­tamento de Esgoto (ETE). Segundo o superintendente de Comunicação e Marketing da Saneago, Luiz Novo, a empresa tem prazo de quatro anos para cumprir as determinações apontadas no documento elaborado pelo MP. “Foi-nos dado esse período para efetivar todas as ações para resolver problemas de abastecimento, mas nosso objetivo é atingir essa meta em bem menos tempo”, afirmou Novo.

A cada seis meses a empresa deve encaminhar relatório aos promotores Marcelo Henrique dos Santos e Sandra Mara Garbelini apresentando o estágio em que se encontram as obras definidas no TAC. Segundo o promotor, a Saneago tem a obrigação de realizar todas as adequações necessárias para acabar com a situação recorrente de falta de água na cidade.

Há muito tempo Anápolis convive com falta e água no tempo da seca. As reclamações ocasionaram a abertura de quatro procedimentos administrativos com o objetivo de colher os dados necessários à busca de uma solução para a questão ou para a propositura de uma ação.
Os problemas se intensificaram nos últimos meses. Antes, o que era restrita aos bairros em regiões mais altas, se alastrou para outros setores.

A ampliação do sistema de abastecimento de água, que teve início em abril de 2011, uma obra estimada em R$ 100 milhões, poderá resolver o problema. Em 2009, por exemplo, mais de 20 bairros nem tinham extensão de rede de água tratada. Desde essa época a prefeitura estava buscando recursos junto ao governo federal para desenvolver o trabalho em parceria com a Saneago. Porém, esse trabalho tem demorado. Diante disto, a prefeitura já garantiu a rede de água tratada nos bairros, fez com que os reservatórios de água triplicassem o armazenamento e conseguiu que o processo de fazer com que a estação de tratamento de água fosse duplicada, além de aumentar a captação de água.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.