Primeiro centro de diabéticos será lançado em Goiânia nesta quinta-feira (10)

Idealizado pelo vereador Jorge Kajuru (PRP), o projeto será gerido em parceria com o governo estadual

Hospital Alberto Rassi, HGG | Foto: Divulgação

Goiânia ganhará o primeiro centro especializado no atendimento de portadores de diabetes de Goiás, nesta quinta-feira (10/5). O Centro de Apoio ao Portador de Diabetes (CAPD), idealizado pelo vereador Jorge Kajuru (PRP), será gerido em parceria com o governo estadual.

Para custeio, o vereador conseguiu emendas parlamentares com o deputado estadual Lincoln Tejota (Pros), no valor de R$ 600 mil, além de R$ 2 milhões do deputado federal Daniel Vilela (MDB) e R$ 1 milhão do ministro (e deputado federal licenciado) Alexandre Baldy (PP).

“O diabetes é considerado o mal do século, pois está relacionado a várias doenças crônicas, como infarto, derrame e amputação de membros. Dessa forma, ter uma unidade destinada exclusivamente ao tratamento desse grupo peculiar é uma verdadeira revolução na Saúde de Goiás”, defende Tejota.

O CAPD oferecerá uma gama de serviços, que vai desde o atendimento ambulatorial aos procedimentos de alta complexidade, como a cirurgia metabólica – inovação no mundo todo realizada pelo médico Áureo Ludovico.

No evento, o governador José Eliton (PSDB) assinará, junto ao vereador Jorge Kajuru, a ordem de serviço para a conclusão do centro, além de autorizar novas cirurgias (já foram realizadas desde novembro de 2017 mais de 70, entre bariátricas e metabólicas).

A expectativa é que a o centro clínico funcione em um espaço no Lago das Rosas, enquanto os procedimentos cirúrgicos sejam realizados no Hospital Geral de Goiânia Alberto Rassi (HGG). Os equipamentos e toda a estrutura serão bancados pelo governo federal, que disponibilizou via Ministério da Saúde R$ 6 milhões.

Kajuru faz questão de destacar o trabalho da colega de Câmara Priscilla Tejota (PSD) para a concretização do Centro de Apoio ao Portador de Diabetes (CAPD). Sem ajuda da Prefeitura de Goiânia, a esposa do deputado Lincoln Tejota se dispôs a buscar junto ao então governador Marconi Perillo (PSDB) a viabilização do projeto.

“Priscilla [Tejota], de forma espontânea, disse que resolveria com Marconi. Todos sabem da minha divergência mortal com ele, mas foi graças a ela que conseguimos a parceria do governo. Além disso, o deputado Lincoln [Tejota] foi o primeiro parlamentar a me oferecer ajuda com emenda”, reconheceu.

Uma resposta para “Primeiro centro de diabéticos será lançado em Goiânia nesta quinta-feira (10)”

  1. Gonçalves Lima disse:

    Qual é o telefone do Centro de Diabetes em Goiânia? Por favor…

  2. Edilson Wanderley disse:

    como posso entrar em contato com vcs e ter um projeto como este para o Maranhão. Edilson Wanderley (ADIHMA: Associação dos diabéticos e Hipertensos do Maranhão)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.