“Prévia do PIB”, IBC-Br registra alta de 0,6% em julho e supera expectativas de especialistas

Crescimento previsto era de 0,4%; em comparação a julho de 2020, a alta é de 5,53%

Edifício-sede do Banco Central | Foto: Marcello Casal Jr./ Agência Brasil

Índice de Atividade Econômica do Banco Central (IBC-Br) divulgado nesta quarta-feira, 15, indica que a economia brasileira teve avanço de 0,6% no mês de julho desse ano, em comparação ao mês anterior. Com o percentual, este é o segundo mês consecutivo de alta. O indicador é considerado como uma prévia do Produto Interno Bruto (PIB) pelo mercado.

O IBC-Br foi ainda mais positivo que os especialistas previam. Isso, porque o avanço estimado era de 0,4%. O avanço de pontos no índice de atividade de junho para julho foi de 139,68 para 140,52 – maior nível desde fevereiro desde ano, em que atingiu 140,98.

Ao comparar com julho de 2020, a alta é de 5,53%. Já nos últimos 12 meses, de 3,26%.

Desde 2010, o IBC-Br é divulgado todos os meses com o objetivo de medir “antecipadamente” o crescimento econômico do país. Enquanto o índice incorpora aspectos como estimativas para agropecuária, indústria, serviços e impostos, o PIB – medido pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) – considera os bens e serviços produzidos durante determinado período.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.