Presidente eleito do TCE-GO defende PEC do Teto de Gastos estadual

Em cerimônia de posse, Kennedy Trindade declarou apoio ao pacote de austeridade apresentado pelo governador Marconi Perillo 

Kennedy Trindade, ao centro, é empossado presidente | Foto: Bruna Aidar

Kennedy Trindade, ao centro, é empossado presidente | Foto: Bruna Aidar

O conselheiro Kennedy Trindade tomou posse, nesta terça-feira (13/12), como presidente do Tribunal de Contas do Estado de Goiás para o biênio 2017-2018. Além dele, foram empossados também o conselheiro Celmar Rech, como vice-presidente, e Saulo Mesquita, como corregedor-geral.

Na cerimônia, Kennedy comentou a importância do trabalho do órgão e defendeu pacote de medidas do Governo do Estado para conter gastos públicos. Segundo ele, o TCE é fundamental principalmente em tempos de crise.

“A importância do controle externo é muito grande porque nós zelamos pela aplicação correta dos recursos, principalmente em uma época difícil como esta, de dificuldade financeira”, ressaltou.

Ele afirmou ainda que, atualmente, como os recursos são poucos, “tem que se fazer milagre com pouco dinheiro”. “Nosso trabalho é exatamente esse: dar condição para o jurisdicionado trabalhar de forma correta, sem que haja desperdício, como o erário sendo respeitado”, pontuou.

Sobre o pacote de propostas para conter gastos públicos do governador, o presidente afirmou ter uma opinião positiva.

“Eu, particularmente, vejo com bons olhos. Acho que não tem como continuarmos como estamos. É necessário um teto de gastos da coisa pública, precisamos gastar menos para fazer mais, porque quem paga é a população. Então, acho que o governador está tomando atitudes corajosas”, opinou.

Veja abaixo:

Presenças

Também estiveram presentes na cerimônia, realizada no novo prédio do TCE, o governador do Estado de Goiás, Marconi Perillo; o vice-governador, José Eliton (ambos do PSDB); o deputado estadual e vice-presidente da Assembleia Legislativa, Nédio Leite (PSDB); o presidente do Tribunal de Justiça do Estado de Goiás (TJ-GO), Leobino Chaves; o procurador-geral de Justiça, Lauro Machado; e, representando o Tribunal de Contas do Município (TCM), a conselheira Maria Teresa Garrido.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.