Presidente do SindiGoiânia critica gestão do Imas e diz que decisões são arbitrárias e truculentas

Ronaldo Gonzaga pediu ainda que o prefeito Rogério Cruz tome as medidas necessárias para resolver os “absurdos” na administração do Imas

Presidente do Sindigoiânia, Ronaldo Gonzaga | Foto: Fernando Leite/Jornal Opção

O presidente do Sindicato dos Traballhadores do Município de Goiânia (SindiGoiânia), Ronaldo Gonzaga, divulgou uma carta em que critica a gestão do Imas, chefiada pelo presidente Adriano Franco Valotto.

De acordo com Gonzaga, no último dia 3 o sindicato e o presidente do Imas se reuniram e, na ocasião, o Adriano teria sedo alertado de que os usuários estavam sendo sacrificados.

O sindicato contesta a tabela de reajustes dos agregados, que foi implantada por meio de portaria, sem passar pelo Conselho Normativa e Deliberativo Superior do Imas (Conas), o que na visão do SindiGoiânia revela a “arbitrariedade e truculência da administração”.

“Administrar um instituto de saúde em plena pandemia de covid sem ouvir seus pares, deixando seus usuários à míngua e por achismos administrar para o umbigo é desrespeitar o ser humano e banalizar a vida colocando-a como moeda de troca de negócios”, diz trecho da carta assinada por Gonzaga.

Por fim, o presidente do SindiGoiânia faz um apelo ao prefeito de Goiânia, Rogério Cruz (Republicanos), para que tome as medidas necessárias para resolver os “absurdos” no Imas.

“Acreditamos no senhor prefeito Rogério Cruz, na sua pureza de alma e bondade, e acima de tudo no seu discernimento. Sabemos que como chefe do Executivo Municipal não deixara seus funcionários, dependentes, vidas que estão em perigo, a mercê de quem quer que seja”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.