Presidente da Sifaeg declara apoio à eleição de Vilmar Rocha para o Senado

André Rocha declara seu apoio ao pessedista afirmando que ele merece ser reconhecido como um grande incentivador do desenvolvimento industrial de Goiás

O presidente do Sindicato das Indústrias de Fabricação de Etanol do Estado de Goiás (Sifaeg) e do Fórum Nacional Sucroenergético, André Rocha, apoia a candidatura de Vilmar Rocha (PSD) para o Senado. Rocha declarou seu posicionamento favorável ao pessedista afirmando que ele merece ser reconhecido como um grande incentivador do desenvolvimento industrial de Goiás.

“Vilmar sempre colocou sua capacidade de ponderação e conciliador na interlocução entre o setor produtivo e o governo do Estado. Desta maneira, ele fez com que a indústria e o empreendedorismo em Goiás avançasse”, disse.

O empresário também pontua que vê Vilmar como “uma pessoa séria e íntegra”, que “sempre ajudou o setor produtivo, seja como deputado federal, seja como secretário-chefe da Casa Civil”. “Apoio Vilmar com muito orgulho. Acho que os goianos gostariam de vê-lo no Senado”, declarou.

O presidente do Fórum Nacional Sucroenergético, ressaltou também a característica de grande articulador político do deputado Vilmar Rocha, que ele considera qualidade extremamente necessária a um senador da República. “Vilmar é equilibrado, poderá representar muito bem o nosso Estado no Senado, que é a Casa do equilíbrio da nossa federação”, apontou.

Rocha atestou ter acompanhado alguns dos momentos da luta de Vilmar pelo fomento da indústria em Goiás. Segundo ele, o ex-secretário da Casa Civil sempre procurou estar próximo do Fórum Empresarial, e de entidades representativas do setor como a Fieg, a Adial, a Fecomércio, a Acieg e o próprio Sifaeg. “Ele sempre esteve dialogando e buscando ser um ponto de conciliação e um grande interlocutor junto ao governo nas questões que envolviam a competitividade da nossa indústria e do nosso comércio”, afirmou.

Ele destaca a atuação do senatoriável principalmente em épocas de crise. “No momento que vários setores da Economia sofreram em virtude de políticas equivocadas do governo federal o Vilmar procurou sensibilizar os setores do governo, de que algumas mudanças deveriam ser feitas. Às vezes em questões tributárias, às vezes em questões ambientais, enfim, em questões que pudessem trazer competitividade”, concluiu.

Deixe um comentário