Presidente da Câmara de Goiânia causa polêmica ao dizer que servidor é “negro de alma branca”

Anselmo Pereira saiu em defesa de um funcionário da prefeitura que foi investigado em uma comissão de inquérito da Casa

Anselmo Pereira, presidente da Câmara de Goiânia | Foto: Alberto Maia/Câmara de Goiânia

Anselmo Pereira, presidente da Câmara de Goiânia | Foto: Alberto Maia/Câmara de Goiânia

O presidente da Câmara Municipal de Goiânia, Anselmo Pereira (PSDB), causou polêmica na manhã desta quinta-feira (2/6), ao dizer que um servidor aposentado da prefeitura da capital é um negro de “alma branca”.

Cirineu de Almeida é investigado em um escândalo de concessão de alvarás de construção sem a devida documentação e de emissão de Certidão de Início de Obra de forma irregular a empreendimentos em Goiânia.

O plenário vota o relatório final da Comissão Especial de Inquérito das Pastas Vazias (CEI das Pastinhas) e, para defender o servidor, Anselmo Pereira disse que confia, conhece e trabalhou com ele durante quatro anos. “É um negro de alma branca”, opinou.

A frase causou constrangimento no Parlamento e um colega vereador, Djalma Araújo (Rede), até tentou alertar o presidente: “O senhor cometeu um ato de racismo”. No entanto, o tucano rebateu: “Meu pensamento é com base na literatura espírita, todos têm áurea cristalina.”

Em seis meses de investigação, a CEI identificou vários tipos de irregularidades, entre elas a prática indevida na emissão de Certidão de Início de Obra, da qual os servidores foram indiciados e terão que responder. As certidões foram emitidas para áreas que não seguiram critérios técnicos estabelecidos por lei, a maioria delas lotes baldios, tomados por mato e entulhos, sem qualquer indício de construção.

Segundo a apuração da comissão, foram concedidos laudos falsos de início de obra a empreendimentos de diversas regiões de Goiânia, desrespeitando o prazo de dois anos a partir da emissão do alvará para iniciar a construção, conforme prevê o Código Municipal de Obras.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.