Presidente da Assembleia só irá pautar projeto que proíbe pedágios após entendimento entre deputados

Texto previsto para ser votada nesta semana não foi colocada em pauta. Líder do Governo, Bruno Peixoto (MDB) orientou voto contrário à proibição de pedágios

Foto: Fábio Costa/Jornal Opção

 

O presidente da Assembleia Legislativa de Goiás (Alego), deputado Lissauer Vieira (PSB), afirmou nesta quarta-feira, 17, que o projeto que desautoriza a concessão de seis estradas estaduais, deve continuar sem apreciação do plenário, aguardando por “entendimento” da Casa.

O Projeto proposto pelo deputado Alysson Lima (PRB) foi aprovado em abril na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Alego. Na época não houve manifestação negativa da base governista. Entretanto, marcado para ser votado na terça-feira desta semana, a matéria não foi colocada na pauta do dia.

Nesta quarta-feira, 18, o presidente da Casa afirmou que está mantendo diálogo com o deputado Alysson Lima e com o líder do Governo, Bruno Peixoto (MDB), que representa posição contrária à matéria. “Cada um tem um interesse, agora eles tem que trabalhar e num momento oportuno podemos colocar em pauta”, afirmou Lissauer.

O presidente da Alego acrescenta que sempre teve posição favorável a rodovias de qualidade, afirmando que a implantação de pedágios é uma tendência nacional. Entretanto, cita que na última gestão do Governo Estadual as licitações abertas foram “desérticas”.

“Ninguém apareceu por não ter interesse ou não ter habilidade econômica, estamos vendo várias empresas que têm a concessão de rodovias querendo reajuste de tarifas ou até mesmo cogitando entregar por conta de viabilidade econômica”, disse o deputado, acrescentando que votou favorável à implementação na gestão passada, mas que agora vê a necessidade de estudar a fundo a questão.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.