Prefeitura lança terceira força-tarefa contra dengue e chikungunya

Ação de limpeza de ruas, residências e lotes baldios do distrito Sudoeste de Goiânia é uma parceria da Secretaria Municipal de Saúde com a Comurg, AMMA, Semob e Sefis. Em fevereiro, SMS confirmou que a capital vive uma epidemia

Foto: Reprodução/ Secretaria Municipal de Comunicação

Foto: Reprodução/ Secretaria Municipal de Comunicação

Em parceria com a Companhia de Urbanização de Goiânia (Comurg), a Agência Municipal de Meio Ambiente (AMMA) e as Secretarias Municipais de Obras (Semob) e de Fiscalização (Sefis), a divisão de Vigilância em Saúde da Secretaria Municipal de Saúde (SMS) lançou na manhã desta terça-feira (10/3) a terceira força-tarefa contra a dengue e a chikungunya em Goiânia. A ação acontece no distrito Sudoeste da capital.

O distrito é o terceiro em número de casos de dengue em Goiânia, com incidência de 1.325,8 casos por 100 mil habitantes. Só no setor Sudoeste, já foram registrados 239 infectados. Em fevereiro deste ano, a SMS confirmou que a cidade vive uma epidemia da doença. Até o início de março, 11.939 casos de dengue foram notificados na capital goiana, com um caso confirmado de óbito.

A região recebe 250 agentes de saúde que estão, desde a manhã de hoje, fiscalizando e fazendo a limpeza de possíveis criadouros de larvas do mosquito Aedes aegypti. Em lotes baldios, será realizada também a remoção de entulhos. Outra medida tomada pela força-tarefa é a limpeza de bocas de lobo e o tapamento de buracos das ruas. Além disso, os agentes da SMS pretendem conscientizar a população, orientando os moradores a evitar acúmulo de água.

Índice

O Ministério da Saúde define que o índice de 1% dos imóveis de uma cidade é o número máximo de infestação aceitável. No último Levantamento Rápido de Índice por Aedes aegypti (LIRAa), realizado em janeiro de 2015, o índice de Goiânia era 1,4%, o que o Ministério da Saúde considera como uma situação de iminente perigo à saúde pública. O LIRAa também revelou que 80% dos focos de dengue encontrados estavam em endereços residenciais.

Na quinta semana deste ano, 5,208 casos haviam sido notificados. Até esta semana, o aumento foi de 138,7%.

* Com informações da Secretaria Municipal de Comunicação

Deixe um comentário