Prefeitura de Goiânia realiza pesquisa sobre violência e acidentes para investir na prevenção

Intitulada pesquisa Viva Inquérito, o levantamento, que é do Ministério da Saúde, será realizado pela Secretaria Municipal de Saúde de Goiânia com execução técnica do Instituto de Patologia Tropical e Saúde Pública da Universidade Federal de Goiás (UFG)

pesquisa medicaA Prefeitura de Goiânia promove a partir desta segunda-feira (1º/9) uma pesquisa para averiguar os dados sobre violências e acidentes cujas vítimas tenha sido atendidas pelo Sistema Único de Saúde (SUS) na capital. Intitulada pesquisa Viva Inquérito, o levantamento, que é do Ministério da Saúde, será realizado pela Secretaria Municipal de Saúde de Goiânia (SMS) com execução técnica do Instituto de Patologia Tropical e Saúde Pública da Universidade Federal de Goiás (UFG) e parceria da Secretaria Estadual de Saúde.

Para a realização do inquérito, cerca de duas mil pessoas devem ser ouvidas até 30 de setembro. Serão consultadas pessoas que receberem atendimento nos serviços de urgência e emergência do Cais Chácara do Governador, Cais Jardim Novo Mundo, Centro de Referência em Ortopedia e Fisioterapia (Crof) e no Hospital de Urgências de Goiânia (Hugo).

A proposta do Viva Inquérito, além de traçar o perfil das pessoas atendidas, é descrever características do provável autor das agressões, identificar fatores de risco e os melhores métodos de proteção associados aos casos de acidentes e violências. De acordo com a chefe da Divisão de Vigilância às Violências e Promoção da Saúde, Railda Martins, em 2011, cerca de 90% dos acidentes das urgências e emergências na rede pública de saúde de Goiânia foram de vítimas de acidentes e 9,8% de violências.

A pesquisa é derivado do Sistema de Vigilância de Violências e Acidentes (Viva), implantado pelo Ministério da Saúde em 2006, para obter dados e divulgar informações sobre violências e acidentes. De acordo com o ministério, as consequências e os custos das violências e acidentes são altas para o sistema de saúde, além de interferir na sociedade como um todo.

A ideia do sistema de vigilância era aperfeiçoar os sistemas de informação de mortalidade e morbidade por causas externas. Com as informações em mãos, seria possível subsidiar políticas públicas de prevenção para os problemas e oferecer atenção integral às vítimas.

O Viva Inquérito já foi aplicado em Goiânia em 2007, 2008, 2009 e 2011. Somente em relação à violência no trânsito foram gastos mais de R$ 3 milhões em 2012, de acordo com dados da Secretaria Municipal de Saúde. As vítimas de trânsito ocupam metade das vagas de UTI e, além disso, são pacientes que ficam hospitalizados mais tempo e tem maior índice de mortalidade.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.