Prefeitura celebra convênio com governo federal para criação de corredores exclusivos em seis avenidas de Goiânia

Durante solenidade na capital, o ministro Gilberto Carvalho destacou a relação “federalista” entre a gestão da presidente Dilma Rousseff e os governos estaduais e municipais

Este slideshow necessita de JavaScript.

Com a presença do ministro da Secretaria-geral da República, Gilberto Carvalho, o prefeito de Goiânia, Paulo Garcia (PT), assinou nesta sexta-feira (22/8) convênio com a Caixa Econômica Federal (CEF) para liberação de aproximadamente R$ 145 milhões, que serão aplicados na criação de corredores preferenciais para ônibus nas avenidas T-7, T-9, 85, Independência, T-63 e 24 de outubro.

Os recursos acordados são oriundos do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) – Pacto pela Mobilidade. Além da quantia voltada para os corredores exclusivos, por meio do convênio, também serão repassados cerca de R$ 67 milhões para os municípios de Águas Lindas, Santo Antônio do Descoberto e Catalão para a elaboração de projetos e obras de saneamento integrado das cidades.

Durante solenidade na sede administrativa da Caixa em Goiás, localizada na Avenida Anhanguera, o ministro Gilberto Carvalho enalteceu o trabalho da administração da presidente Dilma Rousseff (PT), ao lembrar que a gestão federal mantém uma relação “virtuosa” com os governos estaduais e municipais.

“O governo federal tem mesmo que repassar esse dinheiro porque as pessoas não moram no país, nem no Estado, moram nas cidades e temos que cuidar das pessoas. Por isso, estabelecemos esse aspecto virtuoso, esse federalismo. Uma relação boa entre os governos é fundamental nesse processo de ir de fato mudando o nosso país”, afirmou.

Em entrevista à imprensa, o ministro também destacou a necessidade de priorizar o transporte coletivo para resolver o problema da mobilidade urbana. “É dever do governo federal fazer os repasses e mérito do governo municipal elaborar os projetos”, acrescentou.

Corredores

Com a assinatura do convênio, a Prefeitura de Goiânia está apta a abrir os processos licitatórios para a contratação das empresas que realizarão as obras. A primeira licitação será para a execução do projeto na Avenida T-7, a segunda principal via da cidade em atendimento ao transporte coletivo após a Avenida Anhanguera. A previsão é que as obras tenham início ainda neste semestre, nos próximos dois ou três meses.

Em entrevista à imprensa, o prefeito Paulo Garcia amenizou o efeito negativo que a instalação de novos corredores exclusivos para ônibus pode causar entre os comerciantes das regiões beneficiadas. “Há uma resistência inicial que depois é superada. Isso a gente percebe depois de alguns meses. Por exemplo, temos hoje corredores na Avenida Universitária e na T-63, onde os comerciantes começam a perceber o volume de seus negócios só aumentando”, atentou, emendando que não existe uma unanimidade quanto o assunto é a mobilidade urbana.

BRT Norte Sul

O convênio assinado nesta sexta-feira também prevê um aporte financeiro de aproximadamente R$ 70 milhões para as obras do BRT Norte Sul, que liga o trecho do Terminal Cruzeiro do Sul ao Terminal Integração Isidória.

Esta não é a primeira vez que o município celebra acordo com a Caixa Econômica para garantir recursos para o corredor. Em maio deste ano, o prefeito de Goiânia assinou um convênio com o banco para receber, ao todo, por meio de financiamento, cerca de R$ 320 milhões do governo Federal. A quantia seria paga pelo tesouro do município em 220 parcelas, contando com uma carência de três meses. À época, Paulo Garcia afirmou que o Paço tinha a expectativa de dois meses para o início das obras, o que não ocorreu.

De acordo com o prefeito, o processo licitatório do BRT Norte Sul já está em fluxo, mas uma das empresas eliminadas na fase de pré-qualificação do certame teria entrado com um questionamento no Tribunal de Contas da União (TCU) alegando cerceamento de seus direitos. “Nós tivemos no tribunal há uns 15 dias para pedir celeridade no processo. Até a próxima sexta-feira já devemos ter uma posição”, explicou.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.