Prefeitura apresenta modelo de bikes públicas compartilhadas de Goiânia

Prefeito Paulo Garcia (PT) anunciou ainda os 15 pontos da cidade que receberão estações para o aluguel das bikes 

Este slideshow necessita de JavaScript.

O prefeito de Goiânia, Paulo Garcia (PT), apresentou, na manhã desta terça-feira (8/11), o modelo de bicicleta pública compartilhada que será implantado na capital. Ao todo, serão 150 bikes, distribuídas em estações com até 12 unidades. Todas terão três marchas e faróis de LED na parte dianteira e traseira, além de sinal sonoro de sinalização.

Patrocinado pela Unimed Goiânia, o serviço foi batizado de Mobike Gyn e deve começar a operar na segunda quinzena de dezembro de 2016.

Segundo o prefeito, o futuro da economia é o “compartilhamento” e, portanto, a implantação da Mobike Gyn vai ao encontro da modernidade. “Jovens promovem a grande economia solidária do mundo. No Brasil, o início tem sido discreto e vagaroso, mas não tem mais volta”, defendeu.

As pessoas poderão alugar as bicicletas, após cadastro e aquisição de um cartão magnético, por períodos pré-determinados. O serviço terá quatro taxas de uso, R$ 4,00 para um dia, R$ 8,00 mensal, R$ 35,00 semestral e R$ 70 anual. O cadastro e o pagamento serão feitos de forma digital, via internet.

O horário de funcionamento do serviço será das 6 às 22 horas, com períodos de 60 minutos (de segunda a sábado) e de 90 minutos (aos domingos e feriados).

As estações serão instaladas nos seguintes pontos:

Av. Paranaíba com Av. Goiás (Centro)
Praça do Bandeirante (Centro)
Av. Goiás com Av. Anhanguera (Centro)
Praça Cívica (Centro)
Av. Universitária (Setor Leste Universitário)
Bosque dos Buritis (Setor Oeste)
Praça do Sol (Setor Oeste)
Praça Tamandaré (Setor Oeste)
Av. T-7 com Av. Assis Chateaubriand (Setor Bueno)
Parque Vaca Brava (Setor Bueno)
Av. 85 com Av. T-63 (Setor Bueno)
Praça Gilson Alves (Setor Bueno)
Rua 9 com Rua T-55 (Setor Marista)
Av. Ricardo Paranhos (Setor Marista)
Parque Areião (Setor Bela Vista)

Veja o vídeo da apresentação:

A partir de agora, as equipes técnicas vão iniciar a implantação das estações e dar continuidade à fabricação das bicicletas para viabilizar a inauguração prevista para dezembro. Em Goiânia, o sistema de compartilhamento de bicicletas públicas será operado por energia solar e as estações serão conectadas via internet, possibilitando que os usuários retirem as bicicletas usando aplicativos para smartphones.

O evento contou com as presenças do presidente da Cooperativa de Trabalho Médico (Unimed Goiânia), patrocinadora oficial do projeto; do diretor-presidente da Serttel Ltda, empresa que vai operar as bikes; e da equipe da Companhia Metropolitana de Transportes Coletivos (CMTC), responsável pela elaboração do projeto técnico e do processo licitatório para a contratação do serviço.

Paulo Garcia diz que a inauguração do projeto de bicicletas públicas compartilhadas vai coroar os investimentos da administração municipal em mobilidade urbana. Nos últimos quatro anos, a cidade de Goiânia recebeu corredores preferenciais de ônibus, a obra do BRT Goiás Norte-Sul, novas sinalizações de trânsito e os trechos cicloviários, integrados à rede de transporte público e aos eixos geradores de demanda, como parques e comércio.

Segundo o prefeito, levantamentos mostram que o uso de bicicletas tem aumentado na cidade com as implantações das vias para circulação de ciclistas. Na cidade, já há mais de 80 quilômetros de trechos cicloviários interligando diversos bairros.

“Espero que este projeto estimule ainda mais o cicloativismo, que já tem muito adeptos em Goiânia. Temos certeza que as bicicletas públicas serão um sucesso”, avalia Paulo Garcia, que reforça que caberá também à população a responsabilidade pelo zelo dos itens e infraestrutura.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.