O prefeito Rogério lançou a etapa do Setor Sul do Programa Cidade Segura, na manhã desta quinta-feira,16. A expectativa é de que sejam recolhidas 150 toneladas de fiação imprestável dos postes do bairro nos próximos 60 dias. O material será encaminhado para cooperativas cadastradas no município.

“A Prefeitura está trabalhando dia após dia para buscar soluções para problemas como esses. Estamos buscando parcerias com entidades públicas e privadas e construindo soluções com várias mãos e que também beneficiam o lado social. São toneladas de materiais recicláveis que são destinados às cooperativas registradas na Capital”, afirmou o prefeito Rogério.

LEIA TAMBÉM

Prefeitura de Goiânia terá de nomear candidatos cotistas de concurso, decide TCM

Prefeitura de Goiânia ainda não atingiu investimento mínimo obrigatório em Educação

O município implantou o projeto piloto em agosto, beneficiando os bairros Jardim Europa, Jardim Planalto, Vila União e Vila Mutirão I e II. No total, foram retiradas 53 toneladas de fios, que já foram direcionados a cooperativas de reciclagem.

Inicialmente, os trabalhos agora seriam realizados no Setor Central, mas com o aumento do movimento nas ruas devido às compras de Natal, as equipes foram encaminhadas para o Setor Sul. Assim que finalizado o bairro, as ações retornarão para o Setor Central, integrando plano de revitalização do Centro.

“São 170 mil postes, quase 800 bairros na cidade. Todos os bairros, todas as ruas tem um problema de fio excessivo que foi colocado e não foi retirado. A etapa de teste foi uma boa amostragem do que nós queremos”, explicou o secretário de Governo, Jovair Arantes.

Cidade Segura

Lançado em agosto deste ano, o Programa Cidade Segura é uma parceria com o Ministério Público do Estado de Goiás (MP-GO) e empresas de telecomunicações, e conta com o apoio da Equatorial Goiás. O objetivo do projeto é reduzir a quantidade de fios nos postes da cidade, identificá-los e regularizá-los, aumentando a segurança da população goianiense e contribuindo com a estética urbana.