Preço da cerveja deve subir cerca de 20%

Novo sistema de impostos federais sobre bebidas frias entrou em vigor este mês

O decreto que regulamenta o novo sistema de imposto sobre bebidas frias — refrigerantes, cervejas, energéticos e isotônicos — foi publicado no Diário Oficial da União no dia 30 de abril. De acordo com informações da coluna Paladar do jornal “Estadão”, importadores e fabricantes estimam que o preço para o consumidor pode subir, em média, 20%.

Os impostos eram definido pelo sistema de pautas, que consistia em uma pesquisa feita pelo governo onde eram listados os rótulos por faixa de preço de venda ao consumidor. Aquelas cervejas que não estavam pautadas — ou seja, que não constavam na lista — pagavam um imposto baixo. Agora, a taxa é calculada sobre o preço de saída da fábrica.

A cervejaria, que antes pagava os impostos da cadeia toda (distribuidores e pontos de venda), agora paga Imposto sobre Produto Industrializado (IPI), Programa de Integração Social (PIS) e Contribuição para Financiamento da Seguridade Social (Cofins) sobre o valor da nota fiscal de saída da fábrica e os distribuidores e lojas pagam PIS e Cofins sobre a margem que colocarem no produto.

As taxas federais ficam definidas em 6% de IPI, 1,86% de PIS, 8,54% de Cofins. Os descontos ficam em 22% no IPI para todas as cervejarias em 2015 e 25% em 2016, 20% no PIS/Cofins em 2015 para embalagens com menos de 400 ml e 10% para volume maior que isso e 20% no IPI em produções de até 5 milhões de litros por ano e 10% para aquelas que ficam entre cinco e dez milhões.

Além disso, a nova legislação diferencia pela primeira vez a cerveja convencional da cerveja especial. São classificadas como especiais aquelas feitas com pelo menos 75%  de malte de cevada — ou seja, as cervejas de trigo e as de outras matérias-primas ficam de fora.

Importadas

As cervejas importadas também serão afetadas pelo aumento dos impostos — e, nesse caso, não há desconto para cervejas especiais. A estimativa é que os preços para o consumidor subam entre 17% e 25%.

A forma como é feito o cálculo do imposto mudou. As taxas, que eram calculadas sobre valores defasados, agora são calculadas sobre o valor da nota.

1 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
1 Comment authors

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Epaminondas

Agora a revolução explode.

Se o imposto incide na bebida fria, que tal se a gente passasse a beber cerveja quente?

A gente não pode dirigir depois de beber mas os políticos podem fazer política fiscal parecendo que estão altamente embriagados.

Não se engane: Diferenciar cervejas convencionais de cervejas importadas é só uma maneira do governo meter a faca na primeira e meter a cimitarra na segunda.

O jeito é fabricar cerveja em casa. Você pode errar a mão e colocar sal na receita, mas ainda vai se melhor do que qualquer cerveja da Ambev.