Pré-candidato a prefeito de Rio Verde propõe fechar 20 escolas públicas

Peemedebista Paulo da Vale causou polêmica ao dizer que pretende “resumir” unidades de Ensino Fundamental de 32 a oito

Paulo do Vale durante a campanha de 2014 | Foto: reprodução/ Facebook

Paulo do Vale durante a campanha de 2014 | Foto: reprodução/ Facebook

Pré-candidato a prefeito de Rio Verde pelo PMDB, Paulo do Vale causou polêmica na última sexta-feira (22/7) ao propor o fechamento de mais de 20 escolas da Rede Municipal. Com todas as letras, o médico afirmou ao programa “Papo Reto”, da Rádio 96 FM, que pretende “fundir” unidades do Ensino Fundamental na cidade de modo que, das atuais 32, sobrarão “de oito a dez”.

“Temos 32 escolas. Para quê? Se a gente pode resumir em um número menor de prédios, unificá-los, pegar três, quatro, cinco escolas, e fazer uma maior”, questionou. Tal proposta estranhou até o apresentador, que pediu um exemplo prático do que se pretende fazer.

O pré-candidato citou, por exemplo, que se eleito vai unificar as escolas dos setores viiznhos Maranata, Veneza e Nilson Veloso. “As transformamos em uma só de maneira que fique equidistante para todos aqueles alunos”, explicou.

Vale destacar que o Ensino Fundamental abarca crianças de seis a 14 anos — sendo que a grande maioria delas depende de pais ou responsáveis para chegarem à escola e muitos não possuem transporte motorizado. Inclusive, estudos apontam que a distância é um fator para a evasão escolar.

Oposto

A proposta de Paulo do Vale vai de encontro a todo o movimento que tomou conta do País no último ano, quando escolas de várias cidades do Brasil foram ocupadas por alunos justamente para impedir o fechamento de unidades.

O mais simbólico deles é a reorganização das escolas estaduais proposta pelo governo de São Paulo no ano passado, que incluía o fechamento de 93 unidades, com a justificativa de que seria mais proveitoso aos alunos. Pelo menos 200 foram ocupadas em um forte movimento contrário à política.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.