Pós-pandemia: o que será exigido para viagens internacionais

Com o avanço da vacinação no Brasil, cresce as perspectivas para a volta do fluxo normal de turismo

Segundo o diretor-geral da Associação Internacional do Transporte Aéreo (Iata, na sigla em inglês) no Brasil, Dany Oliveira, é esperado que em 2022 o número total de passageiros no mundo, atinja cerca de 88% dos níveis pré-pandêmicos. Carteira de vacinação da Covid deve ser exigida nos aeroportos.

Atualmente, 75 países aceitam pessoas vindas do Brasil, se apresentado teste negativo de Covid de até 72 horas e em alguns casos, com o cumprimento de quarentena ao adentrar o país. Dependendo do avanço do plano de vacinação no Brasil contra a Covid-19, é esperado que até dezembro de 2021 a presença do turista brasileiro seja aceita em mais países. Mas, para que isso aconteça, será necessário apresentar a carteirinha comprovando a imunização.

A carteirinha de vacinação recebida no posto, entregue logo que a pessoa se vacina, poderá servir como um aval para viagens internacionais. Contudo, é indicado que a pessoa também faça o certificado digital de vacinação de coronavírus, emitido pelo app Conecte SUS, do Ministério da Saúde. Ele pode ser feito em português, inglês e espanhol. O recomendável, é ter os dois em mãos na hora de tentar embarcar.

A União Europeia fez um certificado digital que contém informações a cerca dos moradores dos 27 Estados-membros do bloco e da zona Schengen. Nesse documento, consta se a pessoa está vacinada ou se testou negativo. Ele serviu para que voltasse a fluir o fluxo de pessoas nas fronteiras internas. Ainda assim, cada país tem autonomia para aceitar ou não a passagem do cidadão dentro de seu país.

*Com informações do Folha de S. Paulo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.