Por que Tarcísio Meira faleceu mesmo tendo tomado as duas doses da vacina

Um dos maiores atores do Brasil veio a óbito em decorrência da Covid-19

Nesta terça-feira, 12, o Brasil perdeu um de seus maiores artistas, o ator Tarcísio Meira. Aos 85 anos, Tarcísio estava entubado e fazendo hemodiálise frequentes por conta da covid-19. Mesmo estando vacinado, ele contraiu a doença o que gera dúvidas nas pessoas. Por quê ele desenvolveu a doença mesmo estando vacinado? Isso mostra que o imunizante não funciona? O infectologista, Marcelo Daher explica o porque das vacinas não conseguirem evitar todos os óbitos.

Para entendermos a cerne da questão, é preciso ter em mente que o corpo humano envelhece não só por fora. Nossos órgãos, nossos sistemas de defesa também envelhecem e enfraquecem com o tempo o que faz com que fiquemos propensos a desenvolver casos mais graves de doenças. O nome desse envelhecimento do sistema de defesa é imunossenescência, como explica Daher.

“Esse envelhecimento causa uma resposta menor a ativação inflamatória o que faz com que as pessoas mais velhas respondam um pouquinho pior a vacina, a esse estímulo. Isso acontece com várias vacinas, não é só com a da covid”, pontua o infectologista. Ele alerta que pessoas com comorbidades também podem ter um sistema de defesa mais frágil e que em vários países como Alemanha e Austrália já se estudam a possiblidade da dose de reforço nesses grupos mais vulneráveis. “A gente sabe que as pessoas mais velhas, com mais comorbidades vão ter uma resposta menor a vacina, talvez isso faça com que elas precisem de reforços mais frequentes”, pontua o médico.

Daher também deixa claro que o problema não é especificamente da vacina CoronaVac, desenvolvida pelo Instituto Butantan. Em um estudo feito pelo Vebra Covid-19 , com pessoas vacinadas pela CoronaVac na faixa etária de 70 a 74 anos, mostrou que ela evita até 86% dos óbitos, ou seja, ela é extremamente eficaz. “Nenhuma vacina dá proteção de 100%”, explica o médico e complementa afirmando que “vamos ver pessoas jovens, sem comorbidades que se vacinarão e que vão adoecer”.

É importante ressaltar que a pandemia ainda não acabou e que as medidas de proteção devem ser mantidas. Como diz o infectologista, “a hora ainda é de cuidado, de prudência, de atenção, não baixar a guarda por achar que está vacinado.”

Tarcísio Meira fez uma careira artística brilhante no teatro e na televisão que com certeza serão sempre lembrados.

Para ouvir tudo o que o médico Marcelo Daher tem a dizer sobre o efeito da vacina em pessoas mais velhas assista ao vídeo:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.