Por insatisfação, integrantes das Forças Armadas podem colocar cargos à disposição do novo ministro da Defesa

Edson Pujol, do Exército, Ilques Barbosa, da Marinha e Antônio Carlos Moretti Bermudez, da Aeronáutica devem se reunir com o general Braga Netto ainda nesta terça-feira, 30

General Walter Braga Netto | Foto: Beto Barata/Presidência da República

Três comandantes das Forças Armadas sinalizaram que vão colocar o cargo à disposição do novo titular do Ministério da Defesa, o general Braga Netto. A situação acontece após a demissão do general Fernando Azevedo e Silva da pasta na segunda-feira, 29.

A decisão deve ser dada a Braga Netto ainda nesta terça-feira, 30, por Edson Pujol, do Exército, Ilques Barbosa, da Marinha e Antônio Carlos Moretti Bermudez, da Aeronáutica. Porém, existe a possibilidade de que Braga Netto faça um gesto para manter pelo menos os comandantes da Aeronáutica e da Marinha.

A saída do ministro da Defesa foi recebida com preocupação por integrantes da ativa e da reserva das Forças Armadas por ser um sinal do presidente Jair Bolsonaro de que deseja ter maior influência política nos quartéis. O alto escalão das Forças Armadas classificam como perigosas as manifestações do presidente e que podem estimular quebra de hierarquia, um dos pilares fundamentais da organização dos militares. (Com informações do blog do Gerson Camarotti).

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.