Policiais militares cantam hino que exalta violência e causam polêmica nas redes

“Bate na cara, espanca até matar, arranca a cabeça e explode ela no ar”, diz um dos versos do vídeo que viralizou 

Um vídeo que mostra policiais militares da Ronda Tático Motorizado (Rotam) do Paraná cantando um hino que exalta a violência tem causado polêmica nas redes sociais.

Nas imagens, postadas em várias páginas no Facebook, é possível ver os PMs durante um treinamento, que teria acontecido em São José dos Pinhais, entoando versos controversos, que incentivam à truculência.

“Eu miro na cabeça, atiro sem errar
Se munição eu já não tiver, pancadaria vai rolar
Bate na cara, espanca até matar
Arranca a cabeça e explode ela no ar
Arranca a pele e esmaga os seus ossos
Joga ele na vala e reza um Pai Nosso”, cantam. 

Jornal Opção tentou contato com a Polícia Militar do Paraná pelo telefone indicado no site oficial, mas não obteve sucesso. Em uma reportagem postada no site “Paraná Portal”, há uma nota-resposta da corporação, que nega influência das canções na atuação dos policiais.

“Apesar de estarem caindo em desuso, estas canções são utilizadas pelas forças de segurança pública no Brasil e no mundo inteiro. Na PM do Paraná, apesar de não haver orientação proibitiva, alguns grupos as utilizam durante treinamento. No entanto, a PM destaca que estas canções não determinam a formação e nem a conduta de atuação dos policiais militares nas ruas diariamente”, diz a nota.

Veja o vídeo:

Repercussão

Nas redes sociais, internautas divergem sobre a letra da música e a relação com os recentes casos de denúncias de excesso nas ações policiais.

“Resquício de uma ditadura cruel a PM precisa ser extinta. Precisamos de uma polícia que dê cobertura ao cidadão e não o mate sem dó nem piedade. Buscar alternativas democráticas é obrigação de todos. Reformular concepções, provocar o debate na sociedade são tarefas necessárias e que requerem urgência”, escreveu um usuário.

“Que horror. Essa é a polícia que está mais próxima à comunidade. Não uma tropa indo pra guerra contra o inimigo. Muito errado”, lamentou outra.

Já um defensor da canção postou: “Tá errado o que aí?? Bando de Maria do Rosário! Tem que cantar isso pra vagabundo mesmo! O melhor remédio pra assaltante e estuprador é bala no meio da cara.”

Um usuário chegou a ironizar as críticas criando uma outra versão: “Gente, eles são policiais. Guerreiros. Ele lutam diariamente numa guerra sem fim, que jamais poderão vencer. Queria que eles cantassem o que?  Vou lhe dar uma flor, e também vou beijar. Por favor senhor bandido, eu jamais vou te matar. Pode fazer o que quiser, é você quem manda aqui.
Porque quando você roubar, o Levante [Popular da Juventude] vai te aplaudir.Esta mais coerente com a ideologia de vocês?”

2 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
2 Comment authors

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Adailson Cruz

O chato é quando eles pegarem um cidadão de bem achando que é um bandido e fizerem tudo isso. Quem vai responder por isso? O Estado? Algum deles?

Milton Romano Junior

Adorei a canção!! É só uma forma de erguer a moral da tropa e como disse a PM “não determinam a formação e nem a conduta de atuação dos policiais militares nas ruas diariamente”