Polícia prende três homens envolvidos em sequestro de empresário em Goiânia

A vítima ficou sobre poder dos criminosos por 12 dias em um cativeiro no Setor Santos Dumont e só foi liberado após a família pagar R$ 600 mil de resgate

A polícia afirma que já identificou outros dois participantes do sequestro. Foto: Fábio Lima | O Hoje

A polícia afirma que já identificou outros dois participantes do sequestro. Foto: Fábio Lima | O Hoje

Três homens acusados de sequestrar um empresário em Goiânia foram apresentados pela Polícia Civil na manhã desta terça-feira (12/8). Eles foram presos quando a família efetuava o pagamento de uma das parcelas do resgate, no valor de R$ 50 mil.

O homem estava no Setor Pedro Ludovico, no dia 20 de maio, quando foi abordado pelos sequestradores. Ele ficou detido por 12 dias em um cativeiro no Setor Santos Dumont e só foi liberado após o pagamento de R$ 600 mil. O acordo entre a família e os acusados seria que, após o pagamento de 60% do valor total, a vítima seria liberada e o restante do valor deveria ser pago em parcelas de R$ 50 mil.

Os suspeitos presos são José da Silveira, conhecido como “Cuaio”, de 46 anos, João José da Silva, conhecido como J.J e irmão de Cuiao, de 55, e José Carlos de Melo, de 58 anos. A polícia procura outros dois suspeitos de participar do sequestro já identificados na investigação.

O responsável pelo caso, o delegado Glaydson Carvalho, da Delegacia Estadual de Investigações Criminais (Deic), afirmou que o crime teve colaboração de um homem próximo da família da vítima. Essa pessoa seria o responsável por levantar dados do empresário e repassar para os sequestradores.

A polícia conseguiu resgatar apenas R$ 50 mil do valor total pago no resgate. O delegado afirmou que parte do dinheiro foi gasto em pagamentos de dívidas, excursões, compra de roupas e carros.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.