Polícia Federal impede invasão de terras indígenas e cumprem 7 mandatos de prisão

A Justiça Federal também determinou a destruição de 7 ranchos construídos ilegalmente na referida terra indígena e decretou a proibição de reingresso dos infratores no local

A PF no local da área invadida. Foto: Divulgação

Nesta terça-feira, 14, a Polícia Federal deflagrou a Operação Tupã, com o objetivo de combater a prática de crimes ambientais e de invasão de terras públicas da União na área pertencente à Terra Indígena Avá-Canoeiros, localizada na porção rural do município de Minaçu/GO.

Segundo consta na denúncia, os investigados vão responder pelos crimes de invasão de terras públicas da União, associação criminosa, destruição de área de preservação permanente, desmatamento ilegal, caça e pesca ilegal, além do crime de impedimento de regeneração de vegetação nativa no interior da terra dos povos originários.

Cerca de 50 policiais federais cumpriram 21 mandados judiciais, sendo 7 mandados de prisão temporária e 14 mandados de busca e apreensão, expedidos pela Vara Única da Justiça Federal de Uruaçu/GO.

Além disso, a Justiça Federal também determinou a destruição de 7 ranchos construídos ilegalmente na referida terra indígena e decretou a proibição de reingresso dos infratores no local. A destruição dos ranchos é realizada de forma sustentável, controlada e supervisionada pelo Ibama.

Para realizar a Operação Tupã, foram mobilizados dois grupos especializados da Polícia Federal, o Grupo de Pronta Intervenção (GPI) e o Comando Aéreo de Operações Policiais (CAOP), com o emprego de 3 helicópteros institucionais.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.