Polícia Civil fecha casas de prostituição em Luziânia, no Entorno do Distrito Federal

Durante a ação policial, três mulheres foram presas acusadas de exploração sexual de adolescentes. Em um único ambiente, haviam 35 meninas

Uma operação da Polícia Civil na madrugada deste sábado (23/8) fechou nove casas de prostituição em Luziânia, no Entorno do Distrito Federal. Durante a ação policial, três mulheres foram presas acusadas de exploração sexual de adolescentes. Em um único ambiente, haviam 35 meninas.

Segundo informações da polícia, as três mulheres, que eram donas das casas de prostituição, lucravam com cobrança de comissão das jovens e também do aluguel dos quartos para os clientes. Os programas eram contabilizados em um caderno, apreendido pela polícia durante a operação.

A polícia também encontrou, nas proximidades das casas de prostituição, duas adolescentes, de 13 e 16 anos, que trabalhavam vendendo bebidas durante toda a noite. “Elas vivam nesse ambiente onde acontece rotineiramente exploração sexual. Elas podem, sim, já ter sido vítimas de alguma situação semelhante, apesar de a gente não ter comprovado esse fato nessa operação”, disse a titular da Delegacia da Criança e do Adolescente do Distrito Federa, Valéria Martirena.

Durante abordagem policial, os clientes foram revistados e entre eles, havia um homem procurado por homicídio. A operação, que ocorreu depois de três meses de investigações, contou com o trabalho de 100 policiais das corporações da capital do país e de Goiás.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.