“Point MariMar” vai ser inaugurado dia 15 para apoiar eleições de Marina Silva e Marconi Perillo

A inauguração deve ocorrer com a presença do governador Marconi Perillo (PSDB). O tucano, vale ressaltar, apoia a candidatura para a presidência de seu copartidário Aécio Neves

Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

Os organizadores do Movimento MariMar, que defende as eleições de Marina Silva (PSB) para a presidência e de Marconi Perillo (PSDB) para o governo estadual, realizaram reunião nesta quinta-feira (4/9) para discutir os próximos passos da campanha. O presidente nacional do PHS, Eduardo Machado, que faz parte da coligação de Marina e, em Goiás, está aliado à base do governador, estará na coordenação dos trabalhos junto com Leno Silva (PSB), criador do grupo.

Fazem parte do movimento dirigentes dos partidos PHS, PPS, PV, PMN, PSL, PRTB e de dissidentes do PSB que não apoiam a reeleição de Vanderlan Carodoso. Na reunião desta quinta, os integrantes definiram a base do grupo, que será em Goiânia, num local batizado de “Point MariMar”. Trata-se de um amplo edifício de quatro andares, esquina da T10 com T1, no setor Bueno.

Em entrevista ao Jornal Opção Online, Eduardo Machado relatou que o comitê contará com farta distribuição de material de campanha exclusivo para a ação. O objetivo é fazer com que o movimento, aventado inicialmente nas redes sociais, agregue ainda mais adeptos.

A inauguração da sede deve ocorrer no dia 15 deste mês com a presença do governador Marconi Perillo (PSDB). O tucano, vale ressaltar, apoia a candidatura para a presidência de seu copartidário Aécio Neves.

Além da base em Goiânia, outras cidades do Estado devem receber “Points MariMar”. É o caso de Anápolis e Aparecida de Goiânia, de onde serão despachados os materiais do movimento para outras regiões do estado.

“O MariMar teve uma aceitação muito grande nas redes sociais.  Tem gente de todo o estado entrando em contato com a gente e pedindo o material do movimento, que deve ficar pronto na próxima semana já que nesse período as gráficas estão com sua produção comprometida. Pedimos a compreensão dos companheiros que estão ansiosos para levar o nome de Marina e Marconi aos quatro cantos de Goiás” explicou Leno.

Quanto às criticas do candidato Vanderlan Cardoso, que taxou o movimento de oportunista, Leno disse estar tranquilo. “O MariMar surgiu em 2010, quando Marina disputou a presidência pelo PV. Os partidos que se uniram à nós são mais do que legítimos, são da base de Marina no plano nacional.  Inclusive candidatos a deputado na chapa de Vanderlan se manifestaram e devem anunciar apoio a Marconi no dia do lançamento oficial do movimento, que tem repercussão, inclusive, na mídia nacional” finalizou.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.