Policiais militares (PM) de Goiás usaram as redes sociais para manifestar revolta com a prova do concurso aplicada para escrivão da Polícia Civil de Goiás (PCGO), realizada neste domingo, 15, ao usarem o termo “milicianos” para se referir a PM. Comandante-geral da PM, coronel André Henrique Avelar, afirmou: “quero manifestar nosso inconteste repúdio, diante de um disparate tão inescrupuloso como o colocado na questão do concurso de Escrivão da PCGO”.

“Nos ofendem gratuitamente, e devem, ao mínimo, uma severa retratação. Isso, entretanto, não eximirá a busca do caminho judicial, para que não mais subjuguem não só a PMGO, mas todos aqueles, policiais militares homens e mulheres, que pelo país afora, prestam serviços com seu próprio suor e sangue em benefício da preservação da ordem pública”, emendou Avelar.

Nas redes sociais, o coronel foi endossado por outro colegas da corporação. No post, ele pede anulação da questão. André afirmou ainda que serão tomadas medidas judiciais para a resolução do caso.