PMDB da Bahia apresenta pedido expulsão da ministra Kátia Abreu

Presidente do diretório baiano, ex-ministro Geddel Vieira Lima protocolou ação no Conselho de Ética do partido contra a goiana

Kátia Abreu: expulsa ou sairá do PMDB? | Foto: Alessandro Dantas / PT do Senado

Kátia Abreu: expulsa ou sairá do PMDB? | Foto: Alessandro Dantas / PT do Senado

A ministra da Agricultura, Kátia Abreu, pode estar com os dias contados no PMDB. Talvez não porque queira exatamente: apesar de ter aberto negociações com o PSD, seu antigo ninho e sigla de seus dois filhos (Irajá e Iratã), e com o PR, reluta em sair do PMDB.

Contudo, o presidente estadual do diretório baiano, ex-ministro Geddel Vieira Lima, ingressará com pedido de expulsão da também senadora eleita do Tocantins no Conselho de Ética do PMDB já nesta terça-feira (5/4). A informação foi divulgada pelo jornal Correio Brasiliense

“Além de descumprir uma decisão do diretório nacional, ela [Kátia Abreu] tem tido um comportamento provocativo, desafiador, em relação ao partido. É um comportamento inapropriado”, informou Geddel ao Correio na tarde desta segunda-feira (4/4).

A ministra goiana (nasceu em Goiânia, mas fez carreira política no Tocantins) é aliada de primeira hora da presidente Dilma Rousseff (PT) e está na cota pessoal da petista — não é indicação do PMDB. Nas redes sociais, Kátia Abreu avisou que não deixará o governo e nem o PMDB.

“Continuaremos no governo e no PMDB. Ao lado do Brasil no enfrentamento da crise. Deixamos a presidente à vontade caso ela necessite de espaço para recompor sua base. O importante é que na tempestade estaremos juntos”, escreveu ela em três tuítes.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.