Planos de carreira dos servidores causariam impacto de mais de R$100 milhões, diz líder

Vereador Wellington Peixoto (MDB) disse que, quando foi feito acordo de envio das propostas, não houve análise da questão financeira

Líder do prefeito na Câmara Municipal de Goiânia, vereador Wellington Peixoto (MDB) | Foto: Fernando Leite/Jornal Opção

O novo líder do prefeito na Câmara Municipal de Goiânia, Wellington Peixoto (MDB), afirmou nesta quarta-feira, 11, que já está construindo uma agenda para tratar sobre os novos planos de carreira de servidores públicos com o prefeito Iris Rezende (MDB). De acordo com o vereador, o impacto financeiro desses planos ultrapassaria R$100 milhões por ano e por isso é preciso analisar a viabilidade econômica das mudanças.

A proposta que altera o plano de carreira dos procuradores e auditores do município já está na Câmara e deve ser votada até sexta-feira na Comissão de Constituição, Justiça e Redação (CCJ). Agora, Peixoto pretende articular o envio dos planos das outras categorias, mas pede ponderação para que seja possível honrar os salários.

“O impacto ficou muito alto, mais de R$100 milhões por ano com planos de todas as categorias. A gente tem que entender também a viabilidade econômica, não adianta enviar plano e depois não conseguir honrar o salário. Goiânia é uma das poucas cidades que não atrasa salários e está tudo em dia” declarou o parlamentar.

Wellington Peixoto disse que, quando foi feito o acordo sobre o envio de Plano de Cargos e Salários, não foi realizada uma análise da questão financeira. Com o balanço, pode ser preciso fazer uma reavaliação de cada proposta.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.