Marcelo Álvaro Antônio teria mandado mensagem em grupo de WhatsApp em que acusa ministro Luiz Eduardo Ramos de entregar ministério ao centrão

Marcelo Álvaro Antônio ex-Ministro do Turismo | Foto: Reprodução

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) decidiu demitir nesta quarta-feira, 9, o ministro do Turismo Marcelo Álvaro Antônio. O estopim da demissão teria sido mensagem do agora ex-ministro em grupo de WhatsApp contra o chefe da Secretaria de Governo, Luiz Eduardo Ramos.

De acordo com informações da CNN, Álvaro Antônio, teria chamado Ramos de “traíra” e que o general esconde de Bolsonaro o “ALTÍSSIMO PREÇO” que o governo tem pago por aprovações insignificantes no Congresso Nacional.

“Não me admira que o senhor ministro Ramos ir ao PR [presidente da República] pedir minha cabeça e a entrega do Ministério do Turismo ao centrão para obter êxito na eleição da Câmara dos Deputados. O senhor é exemplo de tudo que não quero me tornar na vida. Quero chegar ao fim da minha jornada EXATAMENTE como meus pais me ensinaram, LEAL aos meus companheiros e não um traíra como o senhor”, diz a mensagem.

O presidente da Embratur, Gilson Machado, é nome mais cotado para substituir Álvaro Antônio.

Laranjas

Marcelo Álvaro foi indiciado pela Polícia Federal com suspeitas de falsidade ideológica eleitoral, apropriação indébita de recurso eleitoral e associação criminosa. Ele teria patrocinado esquema de candidatura de mulheres que receberam recursos públicos do PSL.

Parte do dinheiro teria sido desviado para empresas ligasa a assessores quando ele exercia mandato de deputado federal em 2018.