Picolé de Abacaxi

Em uma semana, holofotes nacionais para o futebol goiano. Com a divulgação do público no primeiro jogo da final, entre Aparecidense e Goiás, foram registrados apenas 2.361 testemunhas.

Entre as finais dos Estaduais desta temporada, a goiana atraiu o menor público, ficando atrás até do jogo entre Comercial e Ivinhema (no fraco campeonato sul-mato-grossense) com 2.826 espectadores.

Já no paranaense, Operário e Coritiba contaram com 7.067 torcedores; Gama e Brasília, no também fraco brasiliense, com 8.396.

A despeito de tudo isso, Atlético Mineiro e Caldense, no campeonato mineiro, contaram com 53.772 espectadores.

Questiona-se diante desses números: há como o Goiás não ser notícia nacional após tamanho fiasco?

Não bastasse tamanha (im)popularidade, surgiu mais uma notícia para a finalíssima do Goianão: na compra de dois picolés, de uma determinada empresa goiana, o torcedor ganhará um ingresso de arquibancada.

Sem revelar detalhes da negociação (entre tal empresa e o Goiás), uns dizem que a empresa comprou 30 mil ingressos por 250 mil reais; outros, por 100 mil reais (gerando conclusões sobre possíveis manobras fiscais e, talvez, consequentemente, um picolé de abacaxi para a atual gestão esmeraldina).

Por fim, o fato é que, pela primeira vez na temporada, a cúpula do Goiás pensou no torcedor.

Que o jogo seja um belo espetáculo e que vença o melhor!

Luciana Vitorino é jornalista e apresentadora nacional do Brasil Esportes (PUC-TV)
Instagram: luciana_vitorino_
Twitter: lufvitorino

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.