PF realiza operação em busca de documentos da Precisa relacionados à vacina Covaxin

Ação cumpriu 11 mandados de busca e apreensão nas cidades de Brasília, São Paulo e Campinas

Sede da Precisa Medicamentos, em São Paulo | Foto: Reprodução/GloboNews

A Polícia Federal deflagrou na manhã desta quinta-feira, 28, uma operação para buscar documentos apresentados pela empresa Precisa Medicamentos para o Ministério da Saúde no processo da compra da vacina Covaxin. Ação cumpriu 11 mandados de busca e apreensão nas cidades de Brasília, São Paulo e Campinas.

Alvo da CPI da Covid, pela aquisição de 20 milhões de doses da Covaxin com o Ministério da Saúde, em contrato de R$ 1,6 bilhão com suspeita de pedido de propina, entre outras denúncias de irregularidades.

Participaram 50 agentes da Polícia Federal e oito servidores da Controladoria-Geral da União. A operação foi autorizada pela 12ª Vara Criminal do Distrito Federal.

Por meio de nota, a defesa da Precisa disse que a empresa está colaborando com as investigações, já apresentou todos os documentos pedidos e vai comprovar “a lisura de todas as ações”.

Veja a íntegra:

A Precisa tem colaborado com as autoridades e com os órgãos de fiscalização e controle, apresentando todos os documentos e prestando todos os esclarecimentos. Toda a documentação referente à negociação com o Ministério da Saúde já foi disponibilizada a todos os órgãos competentes, quer por iniciativa da própria Precisa, quando solicitada, quer por outras medidas de busca e apreensão que já foram anteriormente determinadas, o que demonstra que a operação de hoje era simplesmente desnecessária. A Precisa continua à disposição da Justiça e seguirá prestando todos os esclarecimentos necessários, com o firme propósito de provar a lisura de todas as sua ações.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.